Política

Câmara vota hoje texto que exige práticas mais sustentáveis


Divulgação
Os vereadores da Câmara de Jundiaí tem feito alusão ao meio ambiente
Crédito: Divulgação

A Câmara de Jundiaí realiza hoje (25) o segundo turno da votação da proposta de emenda à lei orgânica municipal para exigir práticas sustentáveis de construção nas obras de contrapartida exigidas pelo poder público. A ideia é fazer com que as empresas responsáveis pela construção criem dispositivos para ações como reutilização de água, uso de energia solar etc.

O texto foi idealizado em 2018 é de criação do presidente da Casa, Faouaz Taha (PSDB), e do então vereador e hoje vice-prefeito Gustavo Martinelli (DEM). Por se tratar de uma alteração na lei orgânica, são necessários dois turnos de votação. No primeiro, os vereadores votaram favoravelmente.

"Nosso objetivo é que as empresas coloquem um ou mais itens sustentáveis dentro do projeto da obra, seja em relação ao uso da água, de energia, ou até relacionado à própria construção, descarte de materiais e outros", comenta Faouaz.

De acordo com a lei orgânica municipal, é dever do poder público definir, por lei, sua atuação em relação ao meio ambiente, estabelecendo critérios e estímulos à sua preservação, que possam ser colocados em prática pela população.

Também será votado na manhã de hoje (25) o texto que veda impedir ou dificultar acesso a estabelecimentos de pessoa diabética portanto qualquer tipo de equipamento, material ou insumo necessário ao monitoramento e tratamento da doença. O projeto é de autoria de vereador Paulo Sergio Martins (PSDB).

Audiência

Amanhã (26), às 9h, a Câmara de Jundiaí recebe a audiência pública para discutir o projeto de lei de autoria do prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) que estabelece a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022.

Por segurança devido à pandemia, a audiência será realizada de maneira on-line, por aplicativo de reuniões virtuais. O gestor de Governo e Finanças José Antonio Parimoschi fará a explanação do projeto aos vereadores, com a participação também remota dos gestores das demais pastas.


Notícias relevantes: