Política

Plataformas de gestão definem lista de projetos prioritários


DIVULGAÇÃO
Parimoschi falou sobre a busca por um desenvolvimento sustentável
Crédito: DIVULGAÇÃO

Diferentes plataformas de gestão da administração municipal realizaram na tarde de segunda-feira (24), sob a coordenação da Unidade de Gestão de Governo e Finanças, mais uma reunião de definição dos projetos e obras prioritários para o período 2022/2025, após realização de planejamento intersetorial entre as unidades de gestão.

Para construir, reformar ou ampliar uma escola, nos moldes do programa Escola Inovadora, deve ser considerada a nova ambiência interna e também o seu entorno, como calçadas, iluminação, sinalização de trânsito, acessibilidade, pontos de ônibus, bem como eventuais recuperações de áreas públicas livres, próximas das escolas, que podem ser utilizadas para desemparedamento e como espaços para brincar e aprender, nos moldes do que preconiza a Urban 95 e os compromissos da rede mundial de cidade das crianças.

"Essa é a proposta de se trabalhar em plataformas, para que a cidade se desenvolva de forma harmônica e sustentável, utilizando todos os espaços públicos livres," explicou José Antonio Parimoschi, gestor de Governo e Finanças.

A gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques, apresentou uma relação de escolas que devem passar por ampliação ou reforma e mudar o conceito para Escola Inovadora, nos próximos anos. "Com nossa proposta de desemparedamento, com aulas ao ar livre, nunca foi tão importante pensar em projetos que valorizem áreas urbanas para além das escolas", declarou a gestora.

O gestor de Esporte e Lazer, Luís Cláudio Tarallo, também apresentou uma lista de centros esportivos que precisam de melhorias, assim como a pasta da Saúde. Em paralelo, o gestor de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, Sinésio Scarabello Filho, listou os principais projetos de infraestrutura do sistema viário, com impacto na mobilidade da cidade, bem como ações de drenagem e recuperação de pavimentação e de espaços públicos, entre outros.

(Da redação)


Notícias relevantes: