Política

Anvisa sugere restringir entradas


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sugeriu ontem (28) a proibição da entrada de tripulantes de navios vindos de países com circulação das novas variantes da covid-19. Atualmente, trabalhadores marítimos podem entrar no Brasil por via aérea ou marítima, desde que apresentem teste RT-PCR negativo e não registrem sintomas de coronavírus na DSV (Declaração de Saúde do Viajante). A proposta da Anvisa é suspender a entrada desses trabalhadores.

A recomendação ocorre após os seis primeiros casos da variante indiana da covid-19 terem sido encontrados na tripulação de um navio cargueiro em São Luís, no Maranhão. A agência não informou quais seriam os países barrados, mas sugeriu que brasileiros em viagem de retorno desses locais sejam obrigados a cumprir quarentena de 14 dias na cidade de desembarque.

As recomendações serão avaliadas por um grupo interministerial composto pela Casa Civil, Ministério da Justiça e Ministério da Saúde. A Anvisa também informou que deve enviar, nos próximos dias, sugestões de delimitação de locais para quarentena de casos suspeitos de coronavírus.

Cerca de 100 pessoas estão isoladas em um hotel em Vitória após suspeita da circulação da variante indiana do coronavírus. Três hóspedes que chegaram ao Espírito Santo em um navio vindo da Índia apresentaram sintomas da covid-19.

Informações iniciais é que os hóspedes chegaram na capital capixaba por navio, mas vieram da Índia de avião. Ainda não se sabe qual voo e de qual aeroporto usaram. Ainda não há detalhes se o hóspede foi infectado pela variante indiana da covid-19.


Notícias relevantes: