Política

Bolsonaro confirma Ramos na Secretaria e Onyx no Emprego


Divulgação
Onyx Lorenzoni recebe o recém-criado Ministério do Trabalho
Crédito: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro nomeou o general do Exército Luiz Eduardo Ramos como ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. O ato foi publicado na edição desta quarta-feira (28) do "Diário Oficial da União" (DOU).

A mudança faz parte de uma minirreforma ministerial da gestão Bolsonaro, que inclui a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência e alterações na Casa Civil. O cargo de ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República era ocupado desde fevereiro por Onyx Lorenzoni, o qual foi nomeado para assumir o Ministério do Trabalho e Previdência.

Ramos era chefe da Casa Civil, que passa a ser ocupada agora pelo senador Ciro Nogueira, presidente do PP e membro do grupo conhecido no Congresso como Centrão.

Trabalho

O presidente Jair Bolsonaro ainda editou uma Medida Provisória que recria o Ministério do Trabalho e Previdência e nomeou Onyx Lorenzoni como titular da pasta. Os atos foram publicados nesta quarta-feira (28) no "Diário Oficial da União" (DOU).

O Ministério do Trabalho foi criado em 1930, no entanto, no governo do presidente Jair Bolsonaro a pasta foi incorporada ao Ministério da Economia. A mudança integra uma minirreforma ministerial, que inclui alterações na secretaria-geral da presidência e da Casa Civil.

Entre os conselhos que compõem a nova pasta do trabalho, estão o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

A estratégia de Bolsonaro com o novo desenho da Esplanada é ganhar mais apoio no Congresso, em especial no Senado, onde a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid vem causando desgastes ao governo. As nomeações foram publicadas no Diário Oficial desta quarta-feira (28).

(Das agências)


Notícias relevantes: