Política

Governo federal entrega 500 casas a famílias de baixa renda de Manaus


Isac Nóbrega/PR
(Manaus - AM, 18/08/2021) Presidente da República, Jair Bolsonaro cumprimenta cidadãos. Foto: Isac Nóbrega/PR
Crédito: Isac Nóbrega/PR

Cerca de 2 mil pessoas residentes em Manaus (AM) vão ser beneficiadas com a entrega de 500 casas do programa Casa Verde e Amarela. O presidente Jair Bolsonaro participou da entrega.

O investimento federal no Residencial Cidadão Manauara II B foi de R$ 41 milhões. O empreendimento conta com infraestrutura completa, com água, esgoto, iluminação pública, energia elétrica e sistema de pavimentação e drenagem. Além disso, os moradores terão acesso à área de lazer com quadra de areia, playgrounds e quadra poliesportiva.

“Desde o início da atual gestão nós estamos atacando o déficit habitacional no país. Retomamos diversas obras que estavam paralisadas e estamos terminando e entregando as iniciadas em outros governos”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho.

Durante a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo está terminando obras paradas. “Nosso governo federal assumiu compromisso, desde o primeiro momento, de terminar obras que estavam paradas. Impulsionar aquelas que estavam sendo tocadas lentamente. Obra parada é prejuízo, obra concluída é receita para municípios, estado e União e é paz para as pessoas”, disse.

Bolsonaro falou sobre as dificuldades que o Brasil vem enfrentado com pandemia, aumento da inflação, secas e geadas. Destacou que, mesmo com a pandemia, o Brasil encerrou 2020 com mais vagas de emprego do que em 2019 e que o governo atendeu cerca de 68 milhões de pessoas com o auxílio emergencial. “Somente no ano passado, o gasto com auxílio emergencial foi equivalente a 13 anos de Bolsa Família”, disse.

Bolsonaro acrescentou que, com o objetivo de diminuir o preço do gás de cozinha, o governo zerou o imposto para esse item. Ele também falou sobre o preço da gasolina. “O litro da gasolina é vendido nas refinarias, na casa de R$ 1,95. Se está entre R$ 6 e R$ 7 o litro, o que é um absurdo, e o imposto federal, na casa dos R$ 0,70, vamos ver quem está sendo o vilão nessa história. Não é o governo federal”, afirmou.

Segundo o presidente, o governo tem buscado zerar impostos “E fazer com que, na ponta da linha, os produtos de primeira necessidade cheguem mais barato na mesa do povo”, disse.


Notícias relevantes: