Política

Manifestação de 7 de setembro já tem grande adesão na Região


Divulgação
Jundiaienses têm marcado presença nos atos a favor do presidente
Crédito: Divulgação

Após a definição de que realmente serão os bolsonaristas que terão direito a utilizar a avenida Paulista, em São Paulo, para o ato do dia 7 de setembro, quando se comemora a Independência do Brasil, grupos de diversas cidades já iniciaram as movimentações para programar sua locomoção até a Capital.

Em Jundiaí e Região não será diferente. Leandro Lourenço, do movimento 'Jundiaí Conservador' é um dos que está mobilizando e organizando as ações da data que promete ser marcante. "Já temos dois ônibus grandes fechados e um terceiro reservado, que será preenchido nos próximos dias. A adesão tem sido muito rápida em Jundiaí e nos municípios vizinhos", relata.

Na pauta, além do apoio ao presidente Jair Bolsonaro, estarão o impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), além de uma pressão ao Senado Federal para a retomada das discussões acerca do voto auditável.

O fato dos partidos de esquerda terem reivindicado o uso da avenida Paulista nesta mesma data acendeu um alerta e gera preocupação nos manifestantes e nas autoridades, que temem confrontos ou até pessoas infiltradas para desmoralizar o ato.

"Temos sim essa preocupação com infiltrados que possam fazer algum tipo de baderna e, por isso, alguns policiais e membros das forças de segurança estarão com a gente, divididos em todos os ônibus, como forma de garantir a segurança de quem vai e para manter a ordem durante todo o dia", aponta Lourenço.

A 'caravana' de Jundiaí e Região terá, inclusive, um carro de som que sairá daqui junto com os ônibus.

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que participará de duas manifestações no Dia da Independência, em 7 de Setembro: uma em Brasília, pela manhã, e outra, em São Paulo, à tarde. Segundo o mandatário, ele pretende discursar para apoiadores, mas alegou que "não serão palavras de ameaça a ninguém".

 (Angelo Santi)


Notícias relevantes: