Política

Cármen Lúcia reprova condução


A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), considerou "inapropriado" o pedido da CPI da Covid para que fosse autorizada a condução coercitiva do suposto lobista Marconny Albernaz antes mesmo de ele não ter comparecido à comissão. Diante disso, a ministra decidiu não analisar o caso. O pedido de condução coercitiva foi feito na madrugada de quinta-feira (2).


Notícias relevantes: