Política

Estados caminham para o fim das paralisações de caminhoneiros

Os bloqueios de caminhoneiros em rodovias foram totalmente controlados


Divulgação
Caminhoneiros ameaçam paralisar abastecimento em diversos estados
Crédito: Divulgação

Os bloqueios de caminhoneiros em rodovias foram totalmente controlados, segundo boletim enviado pelo Ministério da Infraestrutura na tarde desta quinta-feira (9), com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a pasta, ainda há pontos de concentração em rodovias federais de 13 estados

Mais da metade das ocorrências ficam na região Sul do país, nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Algumas aglomerações ainda seguem nos estados da Bahia, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Goiás, Maranhã, Rio de Janeiro e Tocantins.

A pasta diz que o trânsito já foi liberado nos estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima, embora ainda haja abordagem a veículos de cargas.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enviou, na noite desta quarta-feira (8), um áudio direcionado aos manifestantes afirmando que os bloqueios das estradas "atrapalham a economia", pois provocam desabastecimentos, inflação e prejudicam a todos, "em especial os mais pobres."

"Não parem, caminhoneiros. Se tiver uma paralisação no Brasil, todos vão sofrer. Desde o abastecimento, inflação, vai ter problemas sociais graves. Se eu puder apelar aos caminhoneiros aqui é que não parem o Brasil. Eu sei do poder que eles têm e reconheço o trabalho que eles fazem, mas acredito que a paralisação não interessa para nenhum de nós", disse Bolsonaro.

No sistema Anhanguera-Bandeirantes, o tráfego fficou normal. O quilômetro 148 da Via Anhanguera, em Limeira, único ponto de paralisação, foi liberado às 9h da manhã de ontem (9).

A Concessionária Rota das Bandeiras registrou uma manifestação de caminhoneiros nas imediações da rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332), em Paulínia, na manhã desta quinta-feira (9). Paralisação teve início às 4h30 e ocorreu próximo à Replan. Os caminhoneiros deixaram o local pouco depois das 10h.

 


Notícias relevantes: