Política

Sergio Moro volta ao Brasil e é desejado pelo Podemos para 2022


Divulgação
Moro é uma possível 'Terceira via' para 2022, e é desejado pelo Podemos
Crédito: Divulgação

Morando nos Estados Unidos desde que ingressou na iniciativa privada como consultor da americana Alvarez e Marsal, o ex-juiz Sergio Moro desembarca no Brasil na próxima quinta-feira (23) para mais uma série de reuniões políticas. O objetivo é analisar a aceitação de seu nome entre setores do empresariado como eventual candidato nas eleições do próximo ano.

Cortejado pelo Podemos para concorrer à Presidência da República, Moro recebeu nos últimos dias duas pesquisas privadas de intenção de votos que buscam situá-lo sobre o tamanho de seu potencial eleitoral não só como possível candidato ao Palácio do Planalto, mas também como senador pelo estado de São Paulo.

Em uma delas, circunscrita a eleitores do estado de São Paulo e que foi a campo de 20 a 31 de agosto, o ex-juiz da Lava-Jato aparece com 9% da preferência do eleitorado na corrida presidencial, atrás apenas de Lula e Bolsonaro.

Enquanto não se decide, Moro foi testado pelo Podemos também como eventual candidato ao Senado por São Paulo. Neste levantamento, ele aparece numericamente à frente dos demais concorrentes, com 17% das intenções de voto. Sergio Moro ainda não decidiu se pretende entrar na vida pública e concorrer a um cargo eletivo em 2022, mas será pressionado, em sua passagem pelo Brasil, a enfim dar uma resposta definitiva aos partidos que querem filiá-lo.

PODEMOS-JUNDIAÍ

Membros do antigo PHS de Jundiaí, que foi incorporado pelo Podemos, estão trabalhando para a formação de um novo Podemos-Jundiaí, com figuras relevantes como o Dr. Pacheco, ex-vice-prefeito de Jundiaí, e Toninho Inácio, que presidiu o PHS no município. A intenção é lançar candidatos jundiaienses aos cargos de deputado federal e estadual nas eleições 2022.

(Angelo Santi e agências)


Notícias relevantes: