Política

Datafolha: Doria tem reprovação de 38% no Governo de SP; aprovação é de 24%

O instituto ouviu presencialmente 2.034 pessoas, em 70 cidades do estado, de segunda (13) a quarta (15) da semana passada.


Divulgação
Governo de São Paulo vai pagar R$ 1.000 a empreendedor que se formalizar
Crédito: Divulgação

O governo de João Doria (PSDB) em São Paulo é reprovado por 38% da população, que consideram a gestão ruim ou péssima, enquanto 24% a avaliam como ótima ou boa. Outros 38% classificam o tucano como regular, segundo pesquisa Datafolha. A nota média do governo Doria, entre 0 e 10, foi de 4,7.

O instituto ouviu presencialmente 2.034 pessoas, em 70 cidades do estado, de segunda (13) a quarta (15) da semana passada. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos.

A aprovação por uma parcela minoritária impõe um desafio ao governador, que pretende ser candidato à Presidência da República em 2022 e disputará ainda neste ano a vaga de presidenciável do PSDB em prévias contra Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul.

Além de viabilizar sua candidatura, Doria ainda busca emplacar seu vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), para sucedê-lo no Governo de São Paulo —missão que a desaprovação à gestão pode atrapalhar.

No interior do estado, os índices de aprovação, regular e reprovação de Doria são, respectivamente, 25%, 37% e 37%. Na capital, são de 24%, 37% e 39%. E, na região metropolitana, na mesma ordem, há 22%, 38% e 39%.

A pesquisa nacional do Datafolha mostra que Doria e Jair Bolsonaro (sem partido) têm índices de aprovação próximos, embora a reprovação do presidente seja maior. O mandatário nacional é aprovado por 22% e desaprovado por 53%, seu recorde até aqui. Outros 24% o consideram regular.

Já em São Paulo, o presidente é reprovado por 52%, aprovado por 23% e considerado regular por 24%. Na capital, os índices de reprovação e aprovação atingem 65% e 16%.

De acordo com a pesquisa eleitoral do Datafolha, Doria varia de 4% a 6% na intenção de votos para o Palácio do Planalto a depender do cenário de adversários. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida, com 44%, seguido de Bolsonaro, com 26% —situação em que o tucano aparece com 4%.

Doria praticamente empata com Lula em rejeição dos eleitores, com 37% contra 38% do petista. O candidato mais rejeitado é Bolsonaro, que tem taxa de 59%.

A pesquisa nacional ouviu 3.667 eleitores de forma presencial, em 190 cidades do país, entre 13 e 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.


Notícias relevantes: