Política

Fiocruz recomenda passaporte da vacina para todo o Brasil

Aumentos Bolsonaro busca alternativa para conter a alta dos combustíveis, tema que assumiu o topo das prioridades do Planalto


DIVULGAÇÃO
Fiocruz entregará próximas doses da AstraZeneca a partir do dia 13
Crédito: DIVULGAÇÃO

A Fiocruz divulgou nesta sexta-feira (1) um boletim em que recomendará a adoção do passaporte da vacina contra a covid-19 em todo o território brasileiro como estratégia para estimular e ampliar a vacinação no país.

"Esta estratégia é central na tentativa de controle de circulação de pessoas não vacinadas em espaços fechados e com maior concentração de pessoas, para reduzir a transmissão da Covid-19 principalmente entre indivíduos que não possuem sintomas", diz o boletim do Observatório Fiocruz Covid-19.

O passaporte da vacina já é exigido em espaços públicos em ao menos 249 municípios brasileiros. O documento, lançado pelo Ministério da Saúde há menos de um mês, teve sua exigência criticada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas é cobrado em ao menos 4,5% das cidades do país.

Os pesquisadores da Fiocruz responsáveis pelo boletim, no entanto, destacam a necessidade de diretrizes em nível nacional sobre o passaporte de vacinas: elas poderiam evitar um cenário de instabilidade que comprometa os ganhos adquiridos com a ampliação da cobertura vacinal. Ao defender a adoção do passaporte de vacinas, a Fiocruz cita o princípio da saúde pública de que 'a proteção de uns depende da proteção de outros'.

Das Agências

Leia mais na versão

on-line do JJ (jj.com.br)


Notícias relevantes: