Política

Guedes propõe vender ações


Entre as medidas avaliadas pelo governo para amortecer choques de preços de combustíveis, o ministro Paulo Guedes (Economia) citou nesta segunda-feira (4) a possibilidade de o governo vender ações de estatais para alimentar um fundo de estabilização de preços.

Diante das altas do diesel e da gasolina nos últimos meses, o governo voltou a estudar a criação de um mecanismo para amenizar esses movimentos, ajudando também a segurar a inflação.

Um dos pontos em debate é a criação do fundo de compensação, que precisa ser abastecido com recursos para que possa operar. Isso porque o governo liberaria as verbas do fundo em momentos de alta do valor dos combustíveis para amortecer esse reajuste.

Em apresentação durante evento promovido pelo TCU (Tribunal de Contas da União), Guedes sugeriu que o fundo poderia receber aporte inicial por meio da venda de ativos do governo.

"Agora está se discutindo, vamos fazer fundo de estabilização, como podemos fazer isso... Podemos integralizar esse fundo de estabilização com ações da PPSA (Pré-Sal Petróleo S.A.), com ações que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) tenha da Petrobras, como integralizar esse capital", disse.

O governo também estuda outras formas de abastecer o fundo. Uma delas seria destinar recursos arrecadados com a cobrança da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). (FP)


Notícias relevantes: