Política

Leite cogita abandonar candidatura


Em disputa com João Doria nas prévias nacionais do PSDB, o governador gaúcho Eduardo Leite afirmou em um jantar com empresários na noite deste domingo (17) que não quer ser o salvador da pátria e que abriria mão da candidatura se houvesse um nome forte para a terceira via.

"A gente não pode mais permitir que se acredite que no Brasil a gente vai eleger um mito ou salvador da pátria. Eu não sou candidato a mito nem a salvador da pátria", disse Leite, acrescentando que não se muda o país por ruptura.

Em São Paulo para a campanha das prévias no partido, Leite participou de um jantar com mais de cem pessoas na capital paulista, organizado pelo grupo Esfera Brasil, que fomenta o diálogo entre o setor produtivo, o governo federal e o Congresso.

O evento foi na casa do empresário João Camargo, presidente da organização, no bairro do Morumbi.

Luiza Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza, Chieko Aoki, do Blue Tree Hotels, Issac Sidney, presidente da Febraban, e Claudio Lottenberg, do conselho do Albert Einsten, foram alguns dos presentes.

Também compareceram cerca de dez prefeitos, como de Jacareí e São José dos Campos, e Gilberto Kassab, presidente do PSD, que afirmou a interlocutores que Leite irá vencer a disputa.

"Se Doria resolver o problema de rejeição e decolar nas pesquisas até as prévias, não tenho nenhum problema de retirar a candidatura, mas não estou vendo isso nesse momento", disse o tucano. "Eu vou ganhar as prévias", acrescentou.

Segundo presentes, o clima era de entusiasmo e alguns participantes trataram o evento como o jantar da virada.

(FP)


Notícias relevantes: