Política

Pacheco fala em excesso


O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (sem partido), classificou o acréscimo do nome do senador Luís Carlos Heinze (PP-RS) entre as sugestões de indiciamentos do relatório final da CPI da Pandemia como um "excesso". "Nunca interferi e não interferirei nos trabalhos da CPI. Mas, pelo que percebo, considero o indiciamento do senador Heinze um excesso. Mas a decisão é da CPI", disse.


Notícias relevantes: