Política

Moro tem agenda em Brasília


Com uma agenda que acabou esvaziada, o ex-juiz Sergio Moro passou um dia em Brasília nesta semana e teve apenas reuniões isoladas com congressistas.

Em ao menos dois encontros com deputados federais, Moro não afirmou a qual cargo pretende se candidatar, mas deu indícios de que pretende entrar na disputa pelo Palácio do Planalto.

O intuito da viagem era fazer algumas apresentações e conversas prévias à sua filiação ao Podemos, marcada para a próxima quarta-feira (10).

Ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro desde abril do ano passado, quando pediu demissão, Moro tem buscado nomes para elaborar seu projeto de governo e entrou em contato inclusive com estrategistas políticos próximos do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Moro ficou de quarta (3) a quinta-feira (4) em Brasília e tinha pré-agendado reuniões com a bancada do Podemos, um grupo de congressistas do PSL e com o general Santos Cruz, também ex-ministro de Bolsonaro.

O encontro com Santos Cruz, dizem aliados do ex-magistrado, tinha a ideia de dar a sinalização de respaldo de alas importantes das Forças Armadas agora críticas ao presidente. Santos Cruz tem conversado com Moro por telefone.

As reuniões, porém, não ocorreram. No lugar, o ex-responsável pela Operação Lava Jato reuniu-se com parlamentares de outras siglas que já eram simpatizantes a ele e com congressistas do Podemos.

A visita coincidiu com o depoimento prestado por Bolsonaro à Polícia Federal, no qual o presidente afirmou que Moro condicionou uma troca no comando da corporação à sua indicação para uma vaga de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

 (FP)


Notícias relevantes: