Política

Argumentos 'não são justos'


O presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão da ministra Rosa Weber, do STF, de suspender o pagamento das emendas parlamentares controladas pelo relator-geral da lei orçamentária que passa pelo Congresso, estratégicas para o Planalto em votações importantes. Para o mandatário, os argumentos usados por Rosa "não são justos" e não existe "barganha" na liberação dessas emendas.


Notícias relevantes: