Política

Campus Jundiaí terá startups em espaço público

INOVAÇÃO Intenção é criar espaços públicos voltados para startups de soluções tecnológicas tanto para o setor público como privado


DIVULGAÇÃO
Campus Jundiaí terá polos de inovação em espaços públicos, anunciou o prefeito Luiz Fernando Machado
Crédito: DIVULGAÇÃO

Nesta quinta-feira (17), o prefeito Luiz Fernando Machado assinou o termo de adesão com os espaços públicos que vão incubar uma startup dentro do programa Campus Jundiaí.

Os polos de inovação do Campus Jundiaí serão: Fundo Social de Solidariedade, Paço Municipal, Faculdade de Medicina, TV TEC, Complexo Esportivo Nicolino de Lucca (Bolão), Complexo Argos, Cijun, Escola Superior de Educação Física (ESEF), Complexo Fepasa, este com dois polos: um para a Assistência Social e outro para a Cultura e a DAE.

O Ecossistema de Inovação - Campus Jundiaí visa identificar espaços públicos e de interesse público na cidade e transformá-los em clusters de inovação, que irão se tornar um celeiro de startups no município, desenvolvendo soluções tecnológicas e inovadoras para demandas do setor público e também para a iniciativa privada dentro de espaços públicos.

"A assinatura hoje é histórica. Iniciativas como essa são marcantes e são um legado para o futuro. Jundiaí é uma cidade com capacidade empreendedora que olha sempre para seu futuro e tem capacidade de protagonismo para ampliar seus horizontes. Estou muito orgulhoso com que tem acontecido em Jundiaí, que faz parte hoje de uma agenda nacional e internacional", explica o prefeito Luiz Fernando Machado.

Para o gestor da UGGF, José Antonio Parimoschi, o Campus Jundiaí vai cumprir o papel de ter diversos 'mini parques tecnológicos' descentralizados pela cidade em diversos locais públicos. "Essa dinâmica fortalece a economia da cidade e traz a inovação para dentro deste processo de atração de investimento no setor de tecnologia. As empresas que vêm pra Jundiaí, além de olhar a infraestrutura da cidade, quando observarem a inovação vão perceber que estamos oferecendo um pouco a mais", explica.

"A partir desta assinatura, o Campus Jundiaí sai do papel e passa a ser integrado a cidade. Queremos que Jundiaí se transforme em referência na atração de startups e, assim, criamos um negócio novo para a cidade. O Campus leva tecnologia para perto das pessoas", explica o gestor de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Cristiano Lopes.

A Faculdade de Medicina já conta com o Núcleo de Inovação Tecnológica "Roberto Araújo" e já tem uma startup desenvolvendo tecnologia dentro do Campus Jundiaí. "É imprescindível à medicina estar atrelada à tecnologia e a FMJ já demanda de um espaço desenvolvendo inovação", explica Dr Evaldo Evaldo Marchi, diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ).

Para Amauri Marquezi, diretor presidente da Cijun, o Campus vai impactar a vida das pessoas. "A nossa companhia tem o papel de fazer com que a tecnologia ajude o cidadão a ter uma vida com mais facilidades. Aproximar o poder público do cidadão, agilizar as reivindicações da comunidade e, principalmente, auxiliar a vida do munícipe se tornou nosso maior objetivo e o Campus vem ao encontro disso", explica.


Notícias relevantes: