Política

Sem atingir metas, estado de SP anuncia retirada de exigência do uso de máscara ao ar livre a partir de 11 de dezembro

Gestão Doria havia estipulado valores de óbitos, casos, internações e vacinação contra a Covid como condição para liberação do uso do item de proteção, mas nenhum deles foi atingido.


Fernando Frazão/Agência Brasil; /Agência Brasil
Movimentação de pessoas no centro da cidade no primeiro dia de flexibilização do uso de máscaras ao ar livre no Estado do Rio de Janeiro.
Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil; /Agência Brasil

O governo de São Paulo anunciou que vai liberar a obrigatoriedade do uso da máscara em ambientes externos a partir do dia 11 dezembro, apesar de ainda não ter atingido a meta estipulada pela própria gestão estadual de redução de indicadores da pandemia (leia mais abaixo).

O uso continua obrigatório em áreas internas e no transporte público, inclusive dentro das estações e terminas de ônibus. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa no início da tarde desta quarta-feira (24).

A proposta foi aprovada pelo Comitê Científico, grupo de especialistas que orientam a gestão de João Doria (PSDB), e ocorre em meio a um crescimento no número de casos no estado.


A média móvel diária de mortes registrada no estado foi de 61 nesta quarta-feira (24). O valor é 34% maior do que o registrado há 14 dias, o que para especialistas indica tendência de alta na pandemia. Já a média diária de casos é de 1.289, valor 10% maior do que o de 14 dias, o que aponta tendência de estabilidade.

No final do mês passado, a gestão estadual havia condicionado a flexibilização aos seguintes indicadores:

Vacinação completa de 75% da população
Média diária de casos abaixo de 1.100
Média diária de mortes abaixo de 50
Média diária de internações abaixo de 300
Mas nenhum indicador foi alcançado ainda. Os dados desta quarta-feira (24) são:

Vacinação completa da população: 74,5%
Média diária de casos: 1.289
Média diária de mortes: 61
Média diária de internações: 318
De acordo com Doria, o estado deve atingir a meta de 75% da população vacinada nesta quinta-feira (25). No entanto, não há nenhuma estimativa de quando as outras metas podem ser atingidas, já que elas dependem de uma queda no ritmo de novos casos, mortes e interações.

Embora a liberação do uso da máscara seja uma orientação para todo o estado, as prefeituras têm autonomia para decidir continuar com a obrigatoriedade por mais tempo.

 

Outros estados e países
O governo do estado do Rio de Janeiro foi o primeiro a autorizar os municípios a acabar com a obrigação de uso de máscaras em locais abertos, desde que não tenha aglomerações. A medida entrou em vigor no dia 28 de outubro.

O uso já deixou de ser obrigatório também nas ruas do Distrito Federal.

No exterior, há países que estudam voltar a instituir o uso obrigatório da máscara mesmo em espaços abertos. É o caso de Portugal, onde o presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu o retorno do uso obrigatório da proteção em todas as situações. "Parece óbvio", declarou aos jornalistas durante um evento em Lisboa na última sexta (19).

 


Notícias relevantes: