Política

Tarcísio já pensa em disputa


O ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) animou-se com o resultado de pesquisas de intenção de voto que indicam bom desempenho eleitoral na disputa pelo Governo de São Paulo e articula junto com Jair Bolsonaro (PL) lançar a chapa que encabeçará até fevereiro do ano que vem.

Hoje, o ministro diz a pessoas próximas que é pequena a margem para recuo no plano de entrar na briga pelo Palácio dos Bandeirantes. A ideia de Tarcísio ser candidato surgiu a pedido do mandatário, que gostaria de ter um nome de confiança no que considera ser o principal palanque do país.

Antes o auxiliar de Bolsonaro tinha dúvidas de aceitar o convite pelo medo de entrar na "missão" e ir "para o sacrifício" com poucas chances de ganhar, como diziam aliados de Bolsonaro, mas o cenário mudou após novos fatores entrarem na equação.

Tarcisio preferia brigar pelo Senado em Goiás, onde teria mais viabilidade eleitoral.

Relutante, passou a considerar a candidatura em São Paulo após ouvir caminhoneiros, estivadores do Porto, operários da construção civil, políticos, banqueiros e outros especialistas, para medir os apoios que teria caso assumisse a empreitada de disputar o governo.

O que pega para o ministro, dizem aliados, é que ele não quer só servir de palanque para Bolsonaro na região, mas sim competir efetivamente pelo governo. A pessoas próximas ele diz que não entra em nada "mais ou menos" e que, se for para se candidatar, é para tentar ganhar.

(Das agências)


Notícias relevantes: