Política

Bolsonaro diz que só vai aos debates do 2º turno

CORRIDA AO PLANALTO Presidente, que não foi a nenhum debate em 2018, agora repensa participação


Divulgação
Presidente e pré-candidato à reeleição, Jair Bolsonaro diz que ainda pensa se vai a algum no primeiro turno
Crédito: Divulgação

Depois de não participar de nenhum debate nas eleições de 2018 e há exatos quatro meses do pleino deste ano, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou ontem (31), em entrevista a uma rádio paranaense, que só pretende participar de debates em um eventual segundo turno da eleição.

"No segundo turno eu vou participar. Se eu for para o segundo turno, devo ir né, vou participar", disse o pré-candidato à reeleição em outubro. Se houver uma segunda etapa na disputa presidencial, Bolsonaro enfrentaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas divulgadas até o momento.

Bolsonaro explicou que irá "pensar" sobre a ida a um ou mais debates durante o primeiro turno, mas que não deve assim agir por receio de se tornar o alvo preferencial dos concorrentes.

O mandatário do Palácio do Planalto, empossado no cargo desde janeiro de 2019, avalia que, caso participe dos debates no 1º turno, poderia receber "pancada o tempo todo". "No primeiro turno, a gente pensa [se participa ou não]. Por que? Se eu for, os dez candidatos ali vão querer a todo o tempo dar pancada em mim e eu não vou ter tempo de responder a eles. Um vai fazer pergunta para o outro e vão dar pancada em mim."

O pré-candidato do PL deu a entender que poderia rever o posicionamento caso as perguntas nos debates realizados no primeiro turno fossem acertadas antecipadamente. "Então, nós vamos analisar isso, porque acho que debate teria que ser com perguntas pré-acertadas antes com os encarregados de fazer o debate, até pra não baixar o nível."

RECUSA

Em 2018, ano em que ganhou a disputa pelo Palácio do Planalto, Bolsonaro também optou por não comparecer aos debates realizados durante o pleito. À época ele teve ainda outro motivo: a recuperação do atentado a faca sofrido em 6 de setembro de 2018. Após sobreviver, ele ficou a maior parte do tempo em casa, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio Janeiro.

No entanto, reportagem da Folha de S.Paulo publicada na ocasião mostrou que, enquanto recusava convites para debates, Bolsonaro dava entrevistas à imprensa, gravava programas eleitorais e havia participado de ao menos um evento com apoiadores na capital fluminense.


Notícias relevantes: