Política

Campanha de Haddad quer 'colar' em Alckmin em SP

CORRIDA AO PALÁCIO DOS BANDEIRANTES Convenção do partido não revelou nome do vice, que deve ser da Rede ou do PSB


REDES SOCIAIS
França, Alckmin e Haddad durante a convenção do PT que confirmou as candidaturas da coligação
Crédito: REDES SOCIAIS

A campanha de Fernando Haddad (PT) ao governo paulista espera colar no ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) com objetivo de virar votos tucanos e diminuir a resistência ao PT em regiões do interior do estado.

A presença de Alckmin no palanque do ex-prefeito paulistano e ex-ministro da Educação se tornou possível a partir da desistência de Márcio França (PSB) de concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, tornando-se o nome da chapa na disputa ao Senado.

Haddad lidera as pesquisas para governador, e França também já aparece como nome mais bem colocado para uma vaga de senador por São Paulo.

A ideia é que o trio formado por Haddad, Alckmin e França circule unido pelo estado na maior parte do tempo possível.

No sábado (23), o PT confirmou a candidatura de Fernando Haddad (PT) ao Governo de São Paulo nas eleições de outubro em convenção estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Houve duas abstenções de membros da executiva estadual do PT durante a votação.

A legenda também aprovou a coligação com o PSB, oficializando França (PSB) como candidato à vaga ao Senado na chapa majoritária, e homologou seus candidatos à Câmara dos Deputados e à Assembleia. O PT delegou ainda à executiva estadual da federação que reúne PT, PC do B e PV demais encaminhamentos relacionados à chapa e eventuais alianças.

VICE

O PT ainda não anunciou quem será vice de Haddad. Na avaliação de petistas que atuarão na campanha, a vaga da vice pode contribuir para passar a imagem de uma candidatura para além da esquerda e para conquistar uma parcela mais conservadora do eleitorado - e por isso avaliam que o melhor seria um candidato com perfil mais ao centro.

Estão cotados para vice do ex-prefeito nomes como a ex-ministra Marina Silva (Rede), que tem a predileção de Haddad segundo aliados do petista, e o ex-prefeito de Campinas Jonas Donizette (PSB).

Ontem (25), a Folha de S.Paulo revelou que a ginecologista Marianne Pinotti (PSB) também está cotada para ser vice na chapa de Haddad. Filiada ao PSB, ela atenderia ao desejo do petista Haddad de ter uma candidata mulher em sua chapa. O ex-presidente Lula também tem manifestado a importância de mais mulheres participarem das chapas estaduais.

(Folhapress)


Notícias relevantes: