Política

“Acabaram com o emprego no Brasil” e mais no Pela Ordem

“Acabaram com o emprego no Brasil”  No primeiro dia de retorno ao trabalho após a infecção por covid-19, o presidente Jair Bolsonaro disse ontem (28) a apoiadores que "acabaram com o emprego no Brasil". "Volto a trabalhar hoje. Muitos problemas para resolver que outros fizeram e colocaram no meu colo", afirmou ele na entrada do Palácio da Alvorada. "Acabaram com o emprego no Brasil e a gente agora vai ter que trabalhar para recuperar." TJ aceita denúncia contra Dr. Japim  O Tribunal de Justiça de São Paulo aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público de São Paulo contra o prefeito de Campo Limpo Paulista, Japim de Andrade, por crime de responsabilidade. Segundo o MP, Japim contratou dois funcionários comissionados para prestar “serviços particulares” a ele e sua esposa, Cristina Andrade. Doria cede à pressão por reabertura O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), cedeu à pressão feita por prefeitos e alterou as regras do Plano São Paulo para facilitar a volta das atividades econômicas. Doria chamou a mudança de "calibragem técnica" e afirmou que "o objetivo é aprimorar o plano". Prefeitos argumentam que estão gastando recursos para manter leitos vazios e, dessa forma, impedir que suas cidades regridam nas fases do Plano. “Estado não pode fazer censura” A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), afirmou ontem (27) que nem o Estado nem as redes sociais podem exercer censura sobre os usuários das plataformas digitais. "Não tenho nenhuma dúvida que se o Estado não pode fazer censura, plataformas digitais também não podem. Particular nenhum pode. Porque não pode calar o outro, não existe o 'cala boca'", afirmou a ministra, em palestra. MP pede que TCU apure gastos  O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu à Corte que apure o gasto de publicidade do BNDES e do Banco do Nordeste (BNB) em canais de Youtube mantidos por bolsonaristas investigados no Supremo Tribunal Federal (STF). O subprocurador Lucas Furtado também cobrou, em abril, investigações contra suposta ingerência do governo Bolsonaro na gestão de publicidade do Banco do Brasil. Milton Ribeiro recebe alta da UTI O ministro da Educação, Milton Ribeiro, recebeu ontem (27), alta do Hospital Sírio-Libanês, em Brasília, onde estava internado desde a noite de sábado (25) por complicações após ser diagnosticado com o novo coronavírus. Na última segunda-feira (20), Ribeiro, de 62 anos, anunciou no Twitter que havia testado positivo para a covid-19. Já no sábado (25), o ministro usou as redes sociais para dizer que estava com "início de pneumonia".

Notícias relevantes: