Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Aécio Neves prevê caos econômico

| 03/10/2014 | 22:16

Ocandidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, afirmou ontem (3) durante evento de campanha em comunidade de Belo Horizonte que o presidenciável que vencer as eleições irá encontrar “caos” na economia do País. A declaração foi dada após Aécio ser questionado sobre uma eventual união entre PSDB e PSB no segundo turno.

“Estamos defendendo os nossos projetos de forma democrática, legítima e respeitosa. Eu acredito que nós temos as melhores condições de vencer o PT no segundo turno e, mais do que isso, de dar ao Brasil um governo eficiente, um governo com experiência para enfrentar o grande caos que nós vamos encontrar na economia brasileira, um governo com gente qualificada para enfrentar os nossos indicadores sociais”, disse Aécio.

Ao ser indagado por jornalista sobre se aceitaria apoio de Marina Silva, presidenciável do PSB, num eventual segundo turno mesmo após declarações duras de Marina contra ele, Aécio disse não se lembrar das declarações. “Eu não me lembro dessas declarações”, ironizou.

No debate da TV Globo com os presidenciáveis realizado na quinta-feira (2) Marina e Aécio tiveram confronto. O tucano disse reconhecer que a adversária era alvo de ataques do PT, mas afirmou ter dúvidas sobre o conceito dela de “nova política” e de “governar com os bons”. “Também fui atacada injustamente por vossa excelência”, rebateu Marina.

Ontem, Aécio teceu elogios à candidata do PSB. “Eu tenho que ter enorme respeito com todas candidaturas. E tenho esse respeito em especial com a candidata Marina Silva, que disputa e disputa de forma extremamente competitiva a possibilidade democrática de estar no segundo turno”, declarou.

Inflação – Ideia defendida pelo então candidato Eduardo Campos no início da campanha eleitoral, a redução da meta de inflação para 3% ao ano, ressurgiu, ontem no programa de governo de Aécio Neves (PSDB). A proposta tinha circulado na campanha do partido concorrente PSB antes da morte de Campos. Mas foi abandonada na elaboração do programa de Marina Silva, que assumiu a candidatura em agosto. A ideia de Campos era baixar a meta para 3% em 2019.

No programa do PSDB, não há data para que a nova meta entre em vigor. Atualmente, a inflação está em 6,5% –mesmo com o adiamento dos reajustes da gasolina, da energia elétrica e do transporte público em algumas capitais. Economistas estimam que a inflação poderá ficar ainda mais elevada no ano que vem, em razão da correção esperada destes preços represados e do impacto da alta do dólar sobre a inflação em 2015.

No programa do PSDB, é dito que a meta atual, de 4,5%, deve ser alcançada em dois a três anos. A partir de então, haveria o esforço de reduzi-la até 3%.
O candidato cumpriu uma série de agendas em áreas de comunidades e vilas na capital mineira. No segundo evento de Aécio de ontem, ele passou por um inconveniente enquanto cumprimentava moradores do Aglomerado da Serra, conjunto de vilas na zona sul de Belo Horizonte. Ao estender a mão para um eleitor, o homem se recusou a cumprimentá-lo. “Nunca”, respondeu.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/aecio-neves-preve-caos-economico/
Desenvolvido por CIJUN