Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Alckmin: facada elegeu Bolsonaro; Confira outros destaques no Pela Ordem

ARIADNE GATTOLINI | 24/05/2019 | 06:00

Reunião vai discutir situação fiscal: A Prefeitura de Jundiaí, através do gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, irá realizar uma reunião pública, no dia 27 de maio (segunda), às 15h, para tratar da situação fiscal do município perante o TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo). A ideia é tornar os dados transparentes, com apresentação das metas anuais de 2019, previstas no LOA e os resultados parciais até agora.

Manifestação tem apoio de gestor: O sociólogo Silas Feitosa, à frente da Escola de Gestão Pública de Jundiaí, tem trabalhado na convocação da população da cidade para participar da manifestação afavor do presidente Bolsonaro, no próximo domingo (26). Um dos principais nomes da direita jundiaiense, Silas também é um dos principais defensores do governo Bolsonaro na gestão de Luiz Fernando.

Alckmin: facada elegeu Bolsonaro: O ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) considera que a facada sofrida por Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha eleitoral de 2018 como fator central para sua derrota, a pior já sofrida por um tucano em disputa pela Presidência. “A campanha começou com o PT se vitimizando e acabou com ele se vitimizando até o fim”, afirmou o tucano. “Eu estava subindo e ele, caindo. Só no dia da facada, ele teve 22 minutos de JN”, disse.

Acordos vão render R$ 4 bilhões: O ministro da CGU (Controladoria-Geral da União), Wagner Rosário, afirmou nesta quinta-feira (23), em encontro nos EUA, que vai fechar dois novos acordos de leniência com empresas investigadas por corrupção que devem render cerca de US$ 1 bilhão (R$ 4 bilhões) ao governo brasileiro. Segundo o ministro, outros quatro devem ser assinados até o fim do ano – totalizando seis novos acordos em 2019.

Homofobia: favor da criminalização: A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) votou pela criminalização da homofobia. Seis dos 11 membros votaram pela equiparação da prática da homofobia ao crime de racismo. A maioria foi obtida com o voto do ministro Luiz Fux hoje. As ações que pedem a criminalização da homofobia foram impetradas pelo antigo PPS (hoje Cidadania), pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros.

EUA apoiam Brasil na OCDE: Os Estados Unidos declararam, nesta quinta-feira (23), apoio oficial à entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), de acordo com uma publicação do Itamaraty em rede social que foi compartilhada também pela Embaixada dos EUA em Brasília. A declaração de apoio foi feita durante a conferência ministerial da organização em Paris – que teve a participação do ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/politica/alckmin-facada-elegeu-bolsonaro-confira-outros-destaques-no-pela-ordem/
Desenvolvido por CIJUN