Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Austeridade nas contas municipais e mais no Pela Ordem

Angelo Augusto Santi | 30/05/2020 | 06:58

Austeridade nas contas municipais 

“Apesar das regras de responsabilidade fiscal terem sido flexibilizadas por meio de Lei Federal, o município não irá afrouxar sua gestão financeira, e sim vai aumentar o nível de austeridade dos gastos”, disse o gestor de Governo e FInanças da Prefeitura de Jundiaí, José Antonio Parimoschi. “As medidas, inclusive, já foram implantadas a partir de abril, para reduzir custos e gastos, como a redução de salários.”

Isolamento segue na grande SP 

O governador João Doria (PSDB) disse ontem (29) que não se “submete à pressão de prefeitos” e manteve a decisão de não liberar a reabertura gradual nas cidades da Grande São Paulo. As prefeituras questionam as novas regras de quarentena. Segundo Doria, as cidades vizinhas a capital ainda não têm condições para a retomada.

Prefeitos discutem retomada gradual 

Uma videoconferência na manhã de ontem (29) reuniu prefeitos e representantes de municípios do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) para discutir as diretrizes que envolvem o Plano São Paulo de retomada econômica. De acordo com o documento estadual, as setes cidades da Aglomeração Urbana de Jundiaí devem seguir os regramentos específicos da Fase 2 para a formulação dos decretos municipais.

PIB pode cair 10% no próximo trimestre 

A retração de 1,5% da economia brasileira no primeiro trimestre de 2020 foi apenas um sinal inicial do impacto da crise do coronavírus, que chegou a ser descrito pelo ministro Paulo Guedes (Economia) como um “meteoro” que tirou o país da trajetória de recuperação. Para o segundo trimestre deste ano, as projeções apontam uma retração em torno de 10% em relação aos três primeiros meses do ano.

Weintraub não fala em depoimento 

O ministro Abraham Weintraub se manteve em silêncio em depoimento na manhã de ontem (29) no Ministério da Educação. Durante o interrogatório, ele não respondeu a perguntas. Disse que desejava fazer uso do direito constitucional de permanecer calado. O depoimento era parte das investigações do chamado “inquérito das fake news”, aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

PF pede mais prazo para investigação 

A delegada Christine Machado, da Polícia Federal, pediu ontem (29) ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais 30 dias para concluir o inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro interferiu na instituição. Relator do inquérito no STF, o ministro Celso de Mello pediu ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que se manifeste sobre o assunto. O inquérito foi aberto pelo STF em abril, a pedido da PGR.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/austeridade-nas-contas-municipais-e-mais-no-pela-ordem/
Desenvolvido por CIJUN