Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Bairros pedem políticas contra marginalização

| 01/06/2014 | 00:30

Há uma semana, no Jardim Tamoio, região Leste de Jundiaí, foram canceladas atrações previstas para o bairro dentro da programação da Virada Cultural Paulista que aconteceu na cidade.

A justificativa do governo municipal – a falta de segurança no bairro – foi considerada ofensa por alguns moradores e retoma discussão antiga sobre o preconceito que cai em endereços da periferia.

A reportagem do JJ Regional ouviu representantes desses bairros que começaram no improviso, por diferentes propósitos e ocupações, e que, hoje, populosos, exigem políticas de cultura e lazer. 

Neste domingo,1, a partir das 13 horas, em resposta ao cancelamento da semana passada, moradores do Jardim Tamoio realizam evento chamado ‘Explosão de Cultura‘ com apresentações diversas de grupos musicais, locutores e jovens artistas do bairro.

De modo geral, a população do Tamoio, assim como do antigo Varjão (Jardim Novo Horizonte), ou do Jardim São Camilo (que abriga uma das maiores zonas de tráfico de Jundiaí) e do Jardim Tarumã reconhecem que melhorias oferecidas aos bairros e o trabalho social realizado pela própria comunidade reduziram ocorrências de preconceito sobre seus moradores, mas sabem que, mesmo assim, a discriminação existe.

“Ficamos tristes. Algumas pessoas se sentiram agredidas. Mas acho também que precisamos de atrações com os talentos da nossa comunidade”, diz o líder comunitário do Tamoio, Fábio Lopes. Segundo ele, no bairro, há grupos de rap, hip hop e  instrumentistas. O problema maior do Tamoio hoje, e que legitima a insegurança sentida de fora, são os pontos e uso de drogas. “Por isso, falta mais investimento cultural no bairro. Os jovens precisam de oportunidade”, diz.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/bairros-pedem-politicas-contra-marginalizacao/
Desenvolvido por CIJUN