Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Bolsonaro diz que Doria está “morto” para 2022

FOLHAPRESS | 01/09/2019 | 12:03

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), está “morto” para a disputa das eleições presidenciais de 2022, na avaliação do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Também na opinião de Bolsonaro, o ministro da AGU (Advocacia-Geral da União), André Mendonça, é mais “supremável” que o ministro Sergio Moro (Justiça).

As declarações foram dadas por Bolsonaro neste sábado (31) durante conversa de 1h30 com um grupo de jornalistas no Quartel-General do Exército, em Brasília.

A relação entre o presidente e o ministro está desgastada, com recentes episódios envolvendo a tentativa de interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, subordinada a Moro, e no Coaf Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão que tinha um aliado do ministro no comando.

Os jornalistas foram convidados por Bolsonaro a participar de um almoço, organizado por militares. Não foram permitidos o uso de gravadores nem a entrada de telefones celulares. Ao final do almoço, Bolsonaro sentou à mesa com os jornalistas presentes para conversar.

Descontraído, Bolsonaro comentou um eventual indicação de Moro a uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal). Segundo ele, isso vai depender do “dia a dia” e de como o Senado avaliaria o ministro em uma sabatina.

“Não me comprometi com o Moro no STF. Durante a campanha, o que eu prometi foi alguém do perfil do Moro”, disse.
O presidente disse então que o ministro da AGU é “terrivelmente supremável”.

Não é a primeira vez que Bolsonaro elogia Mendonça. Em julho, ele já havia dito que o ministro da AGU era “terrivelmente evangélico” e um bom nome para o STF.

Na conversa, Bolsonaro também falou sobre a corrida presidencial de 2022. Para ele, Doria está morto como candidato na próxima eleição. Na opinião, o tucano não tem chances na disputa. “Não dá para forçar ser quem você não é.”

Exame de rotina

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) agendou uma avaliação de rotina que deve acontecer no aeroporto de Congonhas assim que desembarcar em São Paulo, na manhã do domingo (1º).

Bolsonaro deve se encontrar com o médico Antonio Luiz Macedo, responsável pela operação após a facada, que levou no dia 6 de setembro em Juiz de Fora (MG), ainda durante a campanha presidencial das eleições 2018.


Leia mais sobre |
FOLHAPRESS
Link original: https://www.jj.com.br/politica/bolsonaro-diz-que-doria-esta-morto-para-2022/
Desenvolvido por CIJUN