Política

Com 30% de redução, vereadores passam a ganhar R$7.300,00


T_DSC_9459
Crédito: Reprodução/Internet
A Câmara de Jundiaí aprovou na manhã de hoje (15), em sessão extraordinária, os projetos de lei que reduzem os vencimetnos de vereadores, prefeito, vice, assessores e gestores municipais. Os cortes são proporcionais e as funções de vereador e prefeito são as que sofrerão maior redução, na valor de 30%. Com isso, o salário dos vereadores jundiaienses passa de R$ 10.443,00 para R$7.310,00 até 31 de dezembro deste ano. Esta é a segunda vez que os vereadores se reúnem em sessão desde o início do Regime Especial de Funcionamento do Legislativo Municipal, estabelecido em 20 de março, atendendo às recomendações de distanciamento social feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para preservar a saúde da população e dos servidores. Também foram aprovadas mudanças no período de recesso escolar da rede municipal. O objetivo é possibilitar que a Unidade de Gestão de Educação possa adequar o recesso à necessidade do calendário escolar e das diretrizes pedagógicas, sobretudo em situações excepcionais, como na pandemia decorrente do covid-19. Durante a sessão muitos vereadores usaram a palavra para falar sobre a situação que o município de Jundiaí vive por conta da pandemia do covid-19. A polêmica a respeito da reabertura dos comércios novamente foi discutida. Rogério Ricardo da Silva (DEM) citou alguns comerciantes tradicionais da cidade que estão com as portas fechadas e questionou o porquê das grandes redes estarem funcionando normalmente enquanto os menores sofrem as consequências por estarem de portas fechadas. Antonio Carlos Albino (PL) lembrou que filas estão se formanda nas portas das agências bancárias e falou sobre os salões de barbeiros e cabeleireiros que, segundo ele, poderiam estar funcionando de portas abertas, com hora marcada, atendendo um cliente de cada vez e tomando as devidas medidas de segurança e cuidados com a higiene.    

Notícias relevantes: