Política

Crédito mais barato vai favorecer a reurbanização do Jardim Sorocabana



Crédito: Reprodução/Internet
O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) participou, na sexta-feira (16), de um evento da Caixa Econômica Federal, em Campinas, onde se reuniu com representantes do banco e recebeu informações positivas para a área de habitação do município. “Estamos otimistas de que poderemos destravar projetos importantes para reduzir o déficit habitacional da cidade. Muitas pessoas em Jundiaí estão com o rendimento totalmente comprometido por causa do aluguel residencial, que tem valor alto e é uma despesa que vai embora sem trazer nenhum tipo de retorno para quem o paga. Essas famílias mais vulneráveis são o público-alvo das ações de habitação social”, explicou. A expectativa é de que, na próxima terça-feira (20), o governo federal anuncie uma forte redução nos juros do crédito imobiliário. Um dos principais desafios da atual administração que pode ser solucionado com o iminente anúncio da Caixa é a terceira fase de reurbanização do Jardim Sorocabana, onde cerca de 500 famílias aguardam a regularização da situação de moradia. “Sozinho, o município não é capaz de equacionar os problemas de habitação de interesse social, pois destina mais da metade do seu orçamento para saúde, educação e segurança. Nós precisamos de recursos federais para viabilizar projetos de habitação de interesse social e essa redução nos juros pode ser o incentivo que faltava para que essas verbas cheguem ao município”, afirmou Luiz Fernando. Além do Jardim Sorocabana, há também a necessidade de concluir a reurbanização do Jardim São Camilo, bairro que tem sido alvo de investimentos da Prefeitura nos últimos dois anos. “Estamos atualmente fazendo melhorias no sistema viário do bairro e já iniciamos parte da regularização fundiária, mas ainda precisamos de recursos para conseguir alcançar os demais moradores que aguardam há vários anos por este momento”, acrescentou o gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi. “O mesmo vale para o Jardim Novo Horizonte e outros bairros onde existem núcleos de submoradia, que também podem ser beneficiados com a iniciativa da Caixa”, acrescentou. A recuperação da credibilidade do município junto às principais instituições financeiras do País, alcançada após dois anos de um ajuste fiscal que alinhou a despesa ao tamanho da receita, contribui para a liberação de recursos para Jundiaí. “Hoje nós estamos apenas um nível abaixo do grau mais alto de investimento de uma das mais importantes agências de avaliação de risco do País e isso, certamente, é um diferencial na hora de conseguir financiamento, especialmente aqueles com juros menores”, completou Parimoschi. No evento de sexta-feira em Campinas, o prefeito se reuniu com o presidente nacional da Caixa, Pedro Duarte Guimarães, e com o superintendente da Região de Jundiaí, Rafael Conessa. Mudanças Conforme afirmou o presidente Jair Bolsonaro em suas redes sociais, a Caixa Econômica Federal deverá anunciar, na próxima terça-feira, uma redução de até 31,5% nos juros do financiamento imobiliário. A expectativa do governo federal é de que outras instituições também reduzam seus juros para compra de imóveis a fim de evitar a perda de novos clientes, uma vez que o banco estatal responde por cerca de 70% do crédito habitacional do país.

Notícias relevantes: