Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Devolução de recursos da Câmara e mais no Pela Ordem de hoje

Angelo Augusto Santi | 14/05/2020 | 07:09

Devolução de recursos da Câmara 

A Câmara de Jundiaí anunciou que fará a devolução antecipada dos seus recursos não utilizados. Tradicionalmente, o montante não utilizado do orçamento era devolvido à Prefeitura de uma só vez, em dezembro. Agora, devido à urgência da situação, este repasse será feito mensalmente. Ao final de maio, a expectativa é restituir cerca de R$ 500 mil aos cofres públicos, valor acumulado desde o mês de janeiro.

Campinas anuncia rodízio de veículos

O prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, anunciou ontem (13) a implantação do sistema de rodízio de veículos a partir de segunda-feira (18) e por tempo indeterminado. O modelo será semelhante ao utilizado por São Paulo antes da pandemia do coronavírus, com a restrição de dois finais de placas por dia.

Bolsonaro suspeitou de espionagem 

O presidente Jair Bolsonaro reclamou com o então ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) sobre a nomeação da delegada da Polícia Federal Carla Patrícia Cunha no cargo de superintendente da PF de Pernambuco, em dezembro do ano passado. Bolsonaro suspeitava de “espionagem” do governador do PSB, o que foi negado na época por Maurício Valeixo. O assunto foi citado pelo general Augusto Heleno.

Heleno “não entendeu” Moro

O chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, disse ontem (13), em depoimento à Polícia Federal, que sabia do impasse entre o presidente Jair Bolsonaro e o então ministro da Justiça Sergio Moro em relação ao comando da Polícia Federal (PF). O militar afirmou que “nunca entendeu o motivo da rejeição obstinada do então ministro Moro à troca do diretor-geral”.

Fim das reuniões ministeriais

Segundo Bolsonaro, as reuniões com ministros agora serão individuais. Uma vez por mês, após a cerimônia de hasteamento da Bandeira Nacional em frente ao Palácio do Alvorada, ele afirmou que tomará um café da manhã com sua equipe, o que chamou de “uma confraternização mensal de ministros”. Bolsonaro também disse que, por ele, o vídeo da reunião do dia 22 pode ser divulgado, mas apenas o trecho que é alvo do processo.

Irregularidades no auxílio 

O presidente Jair Bolsonaro atribuiu à “garotada que presta serviço militar” a irregularidade no pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. Ele afirmou que, no meio militar, quando algo errado ocorre, “o bicho pega” e que os envolvidos serão punidos. O governo apura o pagamento do auxílio a mais de 73.242 militares, pensionistas, dependentes e anistiados cadastrados na base de dados do Ministério da Defesa.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/politica/devolucao-de-recursos-da-camara-e-mais-no-pela-ordem-de-hoje/
Desenvolvido por CIJUN