Política

Se não houver isolamento de 50%, podemos rever reabertura, diz Doria


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (23) que, se índices de isolamento social não ficarem acima de 50%, isso possa afetar a reabertura econômica prevista para maio. O tucano fez a declaração em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, onde divulgou índice de isolamento de 48% na quarta-feira (22), abaixo do mínimo esperado de 50%. "Se nós não tivermos uma taxa superior a 50%, poderemos rever a decisão da etapa que sucede a quarentena que vai até 10 de maio", disse Doria. "Não poderemos fazer flexibilização se não tivermos um índice mínimo de 50% de pessoas em casa. Ontem esse índice não foi atingido, mas nos quatro dias anteriores superamos os 50%, portanto, é perfeitamente possível". Doria vem adotando um discurso mais brando, com uma exigência de isolamento menor do que a inicial, de 70%. Ele afirmou que, com base em avaliação de médicos, esse novo índice, de pelo menos 50%, seria o aceitável. Na terça (21), feriado em homenagem a Tiradentes, o índice foi de 57%. Nas últimas semanas, o estado só tem conseguido alcancar índices perto de 60% nos feriados e finais de semana. Doria também anunciou um decreto recomendando o uso de máscaras em locais públicos. [caption id="attachment_59164" align="aligncenter" width="653"] Imagem reprodução[/caption]

Notícias relevantes: