Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Eleições 2018: plataformas online facilitam busca de dados sobre candidatos

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 23/06/2018 | 05:15

Diversos sites e aplicativos móveis surgem nos anos de eleição na tentativa de aumentar a transparência do processo eleitoral. As plataformas são diversas: algumas buscam dar informações sobre o histórico dos candidatos, outras são feitas por apoiadores de um político específico para combater informações negativas e alguns ainda são criadas pelo próprio pré-candidato na tentativa de dialogar diretamente com seus eleitores. Entre as iniciativas mais recentes está o Detector de Corrupção, aplicativo que traz informações sobre processos de corrupção ou improbidade administrativa. As plataformas que buscam ranquear os políticos também são populares. Infelizmente, elas avaliam apenas o Congresso Nacional, ou seja, o único político da Região avaliado pelos sites e apps encontrados é o deputado federal Miguel Haddad (PSDB), pré-candidato à reeleição.

CONFIRA TAMBÉM MAIS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS EDIÇÕES DA COLUNAS PELA ORDEM

No Detector da Corrupção, nada consta contra o ex-prefeito de Jundiaí. Já no Ranking de Políticos, Haddad aparece em 57º lugar em comparação aos demais congressistas até o fechamento da reportagem. Como é atualizada em tempo real, sua posição está sujeita a mudanças. O site ainda traz informações sobre processos judiciais da época em que comandava a cidade, mas nenhum trata de corrupção.

No Atlas Político, outra plataforma, Haddad aparece em 108º lugar. O deputado é bem avaliado nos critérios de representatividade da população, campanha responsável e fidelidade partidária. As notas só ficam abaixo da média na avaliação de ativismo legislativo, já que constam apenas seis projetos de sua autoria, e debate parlamentar, que leva em consideração o número de discursos. A plataforma também traz informações sobre o financiamento de sua campanha anterior e os valores vindos de recursos próprios ou de pessoas físicas e jurídicas, além de mostrar as empresas que mais doaram.

Haddad conhece e está de olho nas plataformas que o avaliam, mas não se preocupa. “Trabalho à vista de todos. A transparência é um compromisso que assumi no começo do meu mandato”, diz.

Impacto limitado
Para o cientista político Paulo Malerba, apesar das plataformas democratizarem as informações, sua repercussão tende a ser limitada. “Você tem um determinado público que busca fontes alternativas de informações além do horário eleitoral, mais interessado. Mas a tendência é que, cada vez mais, estas plataformas atraiam mais pessoas”, diz.

Para ele, o momento de indignação política pode incentivar um maior interesse por estes aplicativos e sites. “Para uma parte do público, a descrença afasta o eleitor, mas para uma parcela representativa a indignação incentiva uma busca pela qualificação do voto”, analisa. Malerba ainda lembra que o eleitor deve ficar atento à credibilidade da plataforma. “É preciso ter uma metodologia transparente e critérios objetivos”, diz.

Foto: Alexandre Martins/Jornal de Jundiaí

Foto: Alexandre Martins/Jornal de Jundiaí


Link original: https://www.jj.com.br/politica/eleicoes-2018-plataformas-online-facilitam-busca-de-dados-sobre-candidatos/
Desenvolvido por CIJUN