Política

Encontros de carros no Paço Municipal e mais no Pela Ordem

Encontros de carros no Paço Municipal Na manhã de terça-feira (7), o presidente da Câmara de Jundiaí Faouaz Taha (PSDB), esteve no Paço Municipal para conversar com o prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) para alinhar detalhes sobre os encontros de carros modificados que têm acontecido no estacionamento do Paço. “Nossa ideia é desmistificar essa ideia de que as pessoas que participam desses encontros são baderneiros”, comentou Faouaz. GM tem novos inspetores O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) entregou a 14 guardas municipais a insígnia de subinspetor e a outros cinco a de inspetor, na quarta-feira (8). O evento de graduação aconteceu no Paço Municipal e contou com as presenças do gestor da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM), Paulo Sérgio de Lemos Giacomelli Stel (o Jacó). Obras no jardim São Camilo O prefeito Luiz Fernando Machado assinou na manhã de terça-feira (7) um convênio no valor de R$ 108 mil para obras de canalização com aduelas e pavimentação no Jd. São Camilo. O convênio – resultado de uma emenda da deputada estadual Marta Costa (PSD) – trará verbas estaduais e irá beneficiar a rua Padre Roma com ações que incluem novas guias e calçadas. O município irá investir mais de cerca de R$ 60 mil. Privatização do porto de Santos O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse na quarta-feira (8) estimar que os portos de Santos e São Sebastião sejam privatizados em 2020. "Nossa estimativa é de que o governo federal possa realizar as privatizações dos dois portos em 2020. Essa é, aliás, a intenção que ele nos antecipou". Inicialmente, os planos do governo federal para a privatização do porto de Santos previam a desestatização apenas para 2021. Manifestações na Venezuela O deputado e autoproclamado presidente interino da Venezuela Juan Guaidó convocou protestos para hoje (9), amanhã (10) e sábado (11). A convocação acontece logo após sua reeleição para o cargo de presidente da Assembleia Nacional. "É um chamado às ruas. É hora de se levantar e posicionar-se com força. Vamos nos mobilizar nas ruas e na terça-feira vamos todos juntos à Assembleia Nacional”, afirmou Guaidó. Ghosn diz que fugiu de injustiça O ex-presidente da aliança automotiva Renault-Nissan-Mitsubishi, Carlos Ghosn, afirmou nesta quarta-feira (8), em Beirute, no Líbano, que é inocente e vítima de um processo político e de um complô para derrubá-lo do comando do grupo e impedir a convergência das marcas. Ele se disse vítima de uma campanha para destruir sua reputação, alegou estar pronto para ir aos tribunais, mas não deve deixar o Líbano.  

Notícias relevantes: