Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Evento do Partido Novo atrai mais de 350 jundiaienses

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI - bmangieri@jj.com.br | 23/03/2018 | 07:26

O evento de apresentação do Partido Novo, ontem, lotou o auditório do edifício Campos Elíseos com cerca de 350 pessoas de Jundiaí e Região, interessados em conhecer as ideias e propostas do partido.
O pré-candidato a deputado federal, Edney Duarte Jr., apresentou o currículo dos dois convidados ilustres da noite: o “presidenciável” João Amoêdo e o pré-candidato ao governo do estado, Rogério Chequer. Cada um falou um pouco de sua trajetória e do nascimento do partido, e responderam às perguntas do público.

Durante sua fala, Chequer contou como sua atuação no movimento “Vem Pra Rua” mostrou que a atuação de poucos conseguia mobilizar milhões. “Percebemos o Brasil era influenciado por minorias barulhentas, que conseguiam o que queriam pois estavam organizadas”, contou. “Com a atuação do Vem Pra Rua, conseguimos levar 6 milhões de brasileiros às ruas em um só dia sem quebrar nenhuma vitrine”, ironizou. Diante dos resultados, o empresário resolveu se engajar em outro nível e tentar mudar a política de dentro para fora.
“Todos sabem o que deve ser feito para que a saúde, educação, segurança e saneamento melhorem, mas não fazem porque não querem. A ineficiência do Estado é desenhada para manter os políticos se reelegendo e, em alguns casos, enriquecendo”, criticou.
“O que o Novo quer fazer é o óbvio, a solução é simples. A implementação é mais complexa, mas dá pra fazer”.

Propostas
Amoêdo, por sua vez, contou como surgiu a ideia de criar o Novo. “Queríamos implementar iniciativas do meio privado no meio público e percebemos que, para isso, era preciso mudar as lideranças”.
Ele apresentou os principais valores da legenda, baseados na livre iniciativa e na meritocracia. “Para nós, o voto deveria ser facultativo e o FGTS opcional, para que o empregado possa escolher como investir melhor este dinheiro. Queremos acabar com o foro privilegiado e cortar as mordomias do Judiciário e dos servidores públicos”, exemplificou. Ele também revelou a principal meta do partido: renovar o Congresso Nacional. “Para mudar o modelo, é preciso renovar o Legislativo”, concluiu.

Polêmicas
Os dois pré-candidatos também não deixaram de comentar temas controversos. Sobre reunião do Supremo Tribunal Federal em relação ao ex-presidente Lula, Chequer foi irônico. “Estão nos fazendo de palhaços”, disse. Ele também se colocou contra a intervenção militar no Rio de Janeiro: “Uma parte do crime organizado está mudando para São Paulo”.
Sobre movimentos sociais, Amoêdo foi categórico. “Não somos contra, mas não achamos que as políticas públicas devem ser pautadas por eles. Somos totalmente contra as cotas”.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/evento-do-partido-novo-atrai-mais-de-350-jundiaienses/
Desenvolvido por CIJUN