Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Ex-técnico da seleção de vôlei, Bernardinho faz discurso contra salvadores da pátria em Jundiaí

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI - BMANGIERI@JJ.COM.BR | 08/06/2018 | 05:22

Ex-técnico da seleção brasileira de vôlei e embaixador do Partido Novo, Bernardinho esteve em Jundiaí na noite de ontem para apresentar a palestra “A renovação que buscamos em 2018” junto ao pré-candidato a governador de São Paulo, Rogério Chequer, e ao cientista político e postulante a um cargo no Senado, Christian Lohbauer. Ao Jornal de Jundiaí, Bernardinho se diz preocupado com a parte da população que espera um salvador da pátria. “Não existe alguém que vá resolver tudo. A gente só vai mudar o Brasil quando assumirmos nossas responsabilidades. Cada um de nós é um salvador da pátria”, afirmou. Durante sua palestra, o ex-técnico deu vários exemplos de como costuma motivar seus jogadores a ter espírito de equipe e lutar, juntos, por um objetivo em comum. Ele mostrou ao público o mesmo vídeo que mostrou aos jogadores da seleção em 2016 antes de um jogo olímpico contra a França, que ele definiu como o mais tenso de sua carreira.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OUTRAS NOTÍCIAS DE POLÍTICA

LEIA TAMBÉM OS DESTAQUES DA COLUNA PELA ORDEM

“Ou vivemos como um time ou morremos como indivíduos. Essa é a frase mais importante deste vídeo para mim”, conta. Bernardinho ainda falou sobre liderança e a importância da integridade. “Essa sensação de vácuo na liderança vem da falta de respeito, da falta de valores. O líder é um guardião de valores, a integridade é sua base”, diz. “Se você lidera uma equipe e as pessoas param de te procurar, fique preocupado. Ou elas acham que você não tem capacidade para resolver ou, pior, elas acham que você perdeu o interesse em ajudá-las”. Ele diz, também, que não aceitou ser pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro por não se achar capaz para ocupar o cargo. “Estava gerando uma expectativa enorme, mas não tenho condições de gerir um estado. Quem dirá um como o Rio de Janeiro”, confessou.

Fundo partidário

O não uso dos recursos públicos pelo partido também foi repetidamente enfocado como o grande diferencial da legenda. O pré-candidato a deputado federal de Jundiaí e mediador do evento, Edney Duarte Jr., calculou o que poderia ser feito com o dinheiro do fundo eleitoral. “Seria possível comprar três ambulâncias ou cinco carros policiais para cada um dos 5 mil municípios brasileiros”, disse. Christian Lohbauer falou das dificuldades de iniciar o partido. “Temos quatro saídas para o Brasil: sair do país, aplicar um golpe, esperar sentado ou entrar para o jogo. Mas como 94% da população não crê mais nos partidos, resolvemos fundar o nosso”, contou ao JJ. “Queremos representar o pagador de impostos”.

Perguntado sobre sua avaliação do governo de Temer (MDB), o cientista político e pré-candidato ao Senado, Christian Lohbauer, do Novo, diz que ele fez mais pelo Brasil do que os últimos 15 anos de governo petista. “O teto de gastos e a reforma trabalhista são uma vitória. Diria que o Brasil estava morrendo de câncer terminal – o país ia quebrar de verdade – e, com uma quimioterapia violenta, Temer conseguiu deixá-lo na UTI”. “Acredito que estamos aqui hoje porque não aguentamos mais sermos governados por pessoas que deveriam nos servir, mas estão servindo a si mesmos”. Foi assim Chequer deu início a sua fala durante a palestra de ontem. Para ele, é necessário que a máquina pública seja oxigenada para ter real liberdade de governar. “A velha política vem mostrando que só consegue negociar a partir do rabo preso”, critica.

Rogério Chequer, Christian Lohbauer e Bernardinho no evento do Partido Novo em Jundiaí

Rogério Chequer, Christian Lohbauer e Bernardinho no evento do Partido Novo em Jundiaí


Fotos: Bárbara Nóbrega Mangieri
Link original: https://www.jj.com.br/politica/ex-tecnico-da-selecao-de-volei-bernardinho-faz-discurso-contra-salvadores-da-patria-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN