Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Fundo municipal de transportes e mais no Pela Ordem

Angelo Augusto | 10/12/2019 | 07:30

Fundo municipal de transportes

O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) enviou à Câmara de Jundiaí a proposta de criação do Fundo Municipal de Transportes (FMT). Caso aprovado pelo Legislativo, será criado o fundo de natureza contábil e desprovido de personalidade jurídica, visando garantir condições financeiras para o custeio de investimento em controle, operação, fiscalização e planejamento de transportes no município de Jundiaí.

Alterações na Lei do Silêncio

De autoria do vereador Paulo Sérgio Martins (Cidadania), serão votadas hoje (10) alterações na lei que dispõe sobre ruídos urbanos (“Lei do Silêncio”), para prever sanções específicas por perturbação do bem-estar e do sossego público por motores que funcionem com escapamento aberto, com multa no valor de R$ 8.319,00.

Miguel Haddad é contra maior fundo eleitoral

Após Comissão de Orçamento do Congresso aprovar a proposta de aumento de R$ 1,8 bilhão para R$ 3,8 bilhões para o financiamento de campanhas, o deputado federal Miguel Haddad (PSDB) se pronunciou contra a aprovação. “Em 2017 eu votei contra a criação do fundo e agora votarei contra esse aumento abusivo. Com as dificuldades que temos na saúde, segurança e educação, esse valor é absurdo”, diz.

Professores contra João Doria 

O sindicato dos professores do ensino oficial do estado de São Paulo divulgou uma carta aberta a pais e estudantes, repudiando a reforma da Previdência para servidores públicos de São Paulo, de autoria do governador João Doria (PSDB) e que está tramitando em regime de urgência. O aumento da idade mínima para aposentadoria e da alíquota de contribuição são alguns dos motivos da revolta dos professores.

Evo Morales na lista da Interpol

O governo interino da Bolívia declarou oficialmente o ex-presidente Evo Morales como sendo um terrorista, fazendo com que ele entrasse para a lista da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Sendo assim, os Estados membros da organização devem informar o paradeiro do investigado. A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, assinou uma lei que anulou os resultados da eleição de Morales.

Projeto ”Casa da mulher brasileira” 

O governo Jair Bolsonaro pretende gastar mais R$ 42 milhões para construir e implantar unidades da chamada “Casa da Mulher Brasileira”, um projeto idealizado durante o governo Dilma Rousseff e que já custou R$ 70 milhões. Inicialmente, o projeto previa 27 unidades em capitais, mas apenas sete foram erguidas e somente duas operam com todos os serviços. Mais 25 abrigos são esperados até 2022.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/politica/fundo-municipal-de-transportes-e-mais-no-pela-ordem/
Desenvolvido por CIJUN