Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

General pede demissão de secretaria por divergências com ministro de Bolsonaro

Da Redação | 04/11/2019 | 20:11

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) perdeu mais um general do Palácio do Planalto. Maynard Marques de Santa Rosa pediu demissão nesta segunda-feira (4) do cargo de chefia da SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos).

A SAE, que é hoje vinculada à Secretaria-Geral, chegou a ter status de ministério em governos anteriores, como no da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). A função da secretaria é planejar políticas e estratégias nacionais a longo prazo.

O pedido de demissão foi formalizado por Santa Rosa nesta segunda ao ministro Jorge Oliveira, chefe da Secretaria-Geral. De acordo com pessoas próximas ao general, ele decidiu sair do governo por desentendimentos com o ministro.

Santa Rosa chegou ao Palácio do Planalto pelas mãos do ex-chefe da pasta Gustavo Bebianno, demitido em fevereiro por Bolsonaro. Aliados do general prometem também deixar a SAE por insatisfações com a gestão de Oliveira.

Questionado sobre a saída do secretário, o ministro não quis comentar. Ao fim de uma cerimônia na tarde desta segunda, no Planalto, ele foi questionado por três vezes sobre a saída de Santa Rosa.

Em todas, Oliveira afirmou que só falaria sobre a comemoração ao Dia do Funcionário Público, realizada nesta segunda.

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, confirmou que a saída do general partiu de um pedido dele e não respondeu sobre os motivos da demissão. “Essa pergunta, em face do pedido de demissão de ser da lavra do general, a ele deve ser endereçada”, disse.

Capitão reformado do Exército, Bolsonaro conta atualmente com 8 militares entre os 22 ministros. O Palácio do Planalto, onde estão sediadas quatro pastas, chegou a ter três generais como titulares, além do vice-presidente, Hamilton Mourão.

Desde o início do ano, porém, dois generais foi demitidos de seus cargos como ministros: Carlos Alberto dos Santos Cruz, que deixou a Secretaria de Governo após longo desgaste com um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), e o general Floriano Peixoto, que foi retirado da Secretaria-Geral para presidir os Correios.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/politica/general-pede-demissao-de-secretaria-por-divergencias-com-ministro-de-bolsonaro/
Desenvolvido por CIJUN