Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Governo libera mais 51 agrotóxicos; Confira outros destaques no Pela Ordem

ANGELO AUGUSTO | 24/07/2019 | 07:49
Governo libera mais 51 agrotóxicos

O Diário Oficial da União publicou ontem a liberação de 51 tipos de agrotóxico no mercado brasileiro. Conforme levantamento do Greenpeace, desde o início do governo Bolsonaro (PSL), 290 substâncias foram permitidas para uso. Levando-se em conta os sete primeiros meses do ano, 2019 tem recorde na aprovação de agrotóxicos no Brasil. O ano que havia tido maior volume até então, 2018, teve 229 substâncias aprovadas.

Governador da BA não vai a inauguração

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), não participará da inauguração do aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. Em vídeo divulgado em suas redes sociais, ele afirma que o evento se transformou em uma “convenção político-partidária”. É a primeira vez que Bolsonaro vai à região após usar termo pejorativo para se referir aos nordestinos.

PSL de Bolsonaro poderá ter R$ 480 mi

Nanico até o ano passado, o PSL de Jair Bolsonaro será o dono da maior fatia pública de recursos eleitorais e partidários no ano que vem, chegando a quase meio bilhão de reais caso o Congresso aprove a ampliação prometida para o fundo destinado aos candidatos. As eleições para prefeitos e vereadores de todo o país, que ocorrerão em outubro de 2020, terão provavelmente o maior financiamento público da história.

Pedido de Dilma não está na pauta

A Comissão de Anistia do governo federal decidiu não incluir na pauta desta semana o pedido de reparação apresentado pela ex-presidente Dilma Rousseff, referente ao período em que ela foi presa e torturada durante o regime militar (1964-1985). A pauta desta semana prevê a análise de 105 processos, e a comissão havia informado à defesa de Dilma que julgaria o pedido da ex-presidente.

Rosangela Moro critica estratégia

Em encontro promovido pelo Lide -grupo fundado pelo hoje governador João Doria (PSDB)- e por um shopping de luxo de São Paulo , a advogada Rosangela Moro criticou a criação de institutos que escondam fins eleitorais. A mulher do ministro Sergio Moro falou a um grupo de mulheres no shopping Cidade Jardim, no Morumbi (zona sul), durante evento sobre o tema empreendedorismo social.

Onda de reeleições municipais

O aumento do fundo público de financiamento eleitoral para R$ 3,7 bilhões, que está sendo discutido na Câmara, poderá levar a uma onda de reeleições no pleito municipal do ano que vem, especialmente se não vier acompanhado de limites de gastos de campanha. O alerta é do professor Cláudio Ferraz, da PUC-RJ, que publicou um estudo mostrando que estabelecer um teto de gastos é essencial para possibilitar a renovação política.

(Foto: reprodução Internet)


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/politica/governo-libera-mais-51-agrotoxicos-confira-outros-destaques-no-pela-ordem/
Desenvolvido por CIJUN