Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí implanta alvará em tempo real

ARIADNE GATTOLINI | 14/10/2018 | 05:00

Em plena crise de desemprego no país, Jundiaí tem se destacado neste ano com a criação de quase duas mil vagas (dados do Caged até agosto) e a abertura de 30 empresas e 12 expansões. A boa notícia é que o VA (Valor Adicionado), que baliza o repasse de ICMS, cresceu de 1,90 (2017) para 1,92 em 2018, o que irá refletir em uma melhor performance do PIB (Produto Interno Bruto) municipal. Após a implantação do ‘Desenvolve Jundiaí’, com reunião de gestores públicos para facilitar os trâmites burocráticos na instalação de empreendimentos, a cidade irá avançar até o final do ano com o alvará em tempo real para empresas de pequeno e médio portes, com baixo impacto ambiental e de vizinhança.

A medida irá funcionar após a sincronização do ‘Balcão do Empreendedor web’, ferramenta digital do portal da Prefeitura de Jundiaí. Desta forma, todas as unidades gestoras da administração recebem o processo e passam informações em tempo real para o cliente. “Vamos levar mais eficiência e rapidez para o empreendedor”, afirma o gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi. Se os dados estiverem disponíveis, e eles passam a ser autodeclaratórios para os negócios que não geram impactos, o empresário já obtém o alvará eletrônico em tempo real.

A mesma proposta vai ser implantada no grupo de trabalho ‘Desenvolve Jundiaí’. A ideia de reduzir a burocracia e simplificar os processos veio quando a atual administração assumiu e encontrou projetos importantes (como o terminal intermodal, por exemplo, facilitador de exportação e importação) parados. “Temos que trazer dinamismo à economia. O ‘Desenvolve Jundiaí’ é uma reunião presencial e a orientação do prefeito é para que o grupo funcione da mesma forma sincronizada da web. Com as mudanças no ‘Balcão do Empreendedor web’, o acompanhamento dos processos pelo empreendedor será em tempo real. É importante que o próprio empresário acompanhe o seu processo, mesmo que tenha um profissional cuidando do seu negócio. O novo modelo irá fornecer tutoriais para isso”, afirma Parimoschi.

Muitos projetos de grande porte ainda dependem da revisão na legislação do Plano Diretor, para destravar a cidade e atrair novos investimentos produtivos e empregos. “Também estamos revendo o Código de Obras, Código Tributário e também o EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança), entre outras normas, para conseguir tornar a cidade mais competitiva. O ambiente de negócios precisa ser favorável”, salienta o gestor.

A logística da cidade e a infraestrutura são atrações estratégicas naturais, mas, para o gestor de Desenvolvimento Econômico Messias Mercadante, é preciso avançar. “Jundiaí é conhecida pelos empresários por oferecer infraestrutura adequada, como abastecimento de água, gás, energia, amplas rodovias e o Aeroporto Rolim Amaro, de aviação executiva – mas isso não basta. Nesta luta para manter os empregos na cidade. até mesmo o prefeito tem encarado a missão de abrir novas frentes de trabalho e tem recebido semanalmente os empresários que pretendem se instalar aqui.”

Emprego

Os setores com melhor saldo de emprego neste ano são serviços (+1.675 vagas) e indústria (+514). O comércio perdeu 555 vagas, mas deve reverter este número com a chegada do final do ano. O número de microempresas também bateu recorde este ano, com aumento de 4,65%.
“As vagas de comércio e serviços criadas mostram reação do mercado de trabalho, mesmo diante da crise que ainda se reflete nesses segmentos. O comércio de Jundiaí, especificamente, é o maior polo de toda a Região e, por isso, ainda tem fôlego para as contratações, pois o empresário está confiante para o fim do ano. Estamos agora iniciando um período de vagas temporárias”, afirma Edison Maltoni, presidente do Sincomercio Jundiaí e Região.

Empresas

A diretora de RH e Saúde, Karla Poltronieri, da Pochet, afirma que a construção da unidade em Jundiaí, que emprega 590 pessoas, deu-se antes do prazo estimado. “Foi importante a participação dos órgãos municipais, que nos ampararam nos trâmites para que não houvessem atrasos.” A Pochet investiu R$ 200 milhões na fábrica de Jundiaí, que faz embalagens para cosméticos e tampas para perfumes.
Esta é a mesma opinião de Rodrigo Lima, head de RH no Brasil da Henniges, que vai gerar 300 posições de trabalho na cidade. “Tivemos muito apoio para que os trâmites fossem agilizados”. A empresa fabrica borrachas de vedação automotiva.

 

 

Pochet investiu R$ 200 milhões em fábrica de Jundiaí e emprega 590 pessoas

Pochet investiu R$ 200 milhões em fábrica de Jundiaí e emprega 590 pessoas


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/politica/jundiai-implanta-alvara-em-tempo-real/
Desenvolvido por CIJUN