Política

Miguel Haddad a favor da prisão após segunda instância e mais no Pela Ordem


Miguel Haddad a favor das prisões Após negativa do Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado federal Miguel Haddad (PSDB) se pronunciou a favor da prisão após a condenação em segunda instância. “O combate à corrupção sofreu um revés. Mas isso não encerra a questão. Vamos levar a discussão para o Congresso e uma PEC que assegure por lei, a prisão em segunda instância”, divulgou o jundiaiense em suas redes sociais. PDT - Jundiaí promove “Aulão” Na próxima quinta-feira (21), o PDT-Jundiaí promove o “Primeiro Aulão Público Jundiaí”. O principal assunto discutido será o Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), com foco na geração de emprego, crescimento econômico e educação. O evento acontece na rua Princesa Isabel, 152, na Vila Arens - Jundiaí, às 19h. Prefeito assina contrato com a PRF Na amanhã de ontem (14), às 11h, o prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) assinou o contrato de cooperação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o compartilhamento entre a PRF e a Prefeitura das imagens registradas pelas câmeras de videomonitoramento. O objetivo da cooperação é aumentar o patrulhamento nas regiões de acesso às principais rodocias, com foco em recuperar veículos roubados. Delegado da PF recebeu propina O delegado de Polícia Federal Hélio Khristian de Cunha Almeira, acusado de obstruir as investigações no caso Marielle Franco, teria participado de esquema para enterrar inquérito aberto contra a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio de Janeiro (Fetranspor). A informação consta da delação do ex-presidente da entidade, Lélis Teixeira, e liga o nome do agente à Lava Jato. Ele teria recebido R$ 3 milhões. “Luciano Huck seria um estagiário” Ciro Gomes falou sobre o momento político do Brasil em entrevista ao jornal El País e afirmou que está "preocupado como nunca estive na minha longa vida pública". O político afirmou que se vê como candidato à presidência novamente em 2022, que o ex-presidente Lula, agora solto, "deveria dar um tempo" e afirmou que ter Luciano Huck no Planalto seria como ter um "estagiário" comandando o país. “PT não tem que fazer autocrítica” Em seu primeiro ato partidário desde que foi solto da carceragem da Polícia Federal na última sexta-feira (7), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o PT não precisa fazer nenhuma autocrítica e não nasceu para ser um partido coadjuvante. As declarações foram dadas na quinta-feira (14) durante a reunião da Executiva Nacional do PT em um hotel no centro de Salvador. O discurso durou cerca de uma hora. [caption id="attachment_3059" align="aligncenter" width="800"] Arquivo/Jornal de Jundiaí[/caption]

Notícias relevantes: