Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Nova gestão da UPA Vetor Oeste mantém contrato e funcionários

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 03/01/2019 | 05:05

A transição entre a organização social Grupo de Apoio a Medicina Preventiva (Gamp) e a Fênix do Brasil, realizada na virada do ano, não interrompeu em nenhum momento o atendimento à população na nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h do Novo Horizonte. A nova gestão assumiu o comando já no primeiro dia do ano. Segundo a Prefeitura de Jundiaí, foram 46 atendimentos entre as nove primeiras horas desta terça-feira (1). A média diária registrada na UPA Vetor Oeste é de 280 pessoas, pouco abaixo da meta, que é de 300 atendimentos/dia.

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera, todo o processo de mudança foi acompanhado por uma comissão de transição. O grupo monitorou a mudança de gestão nos últimos dez dias de 2018 ao lado da comissão de avaliação, que segue acompanhando os repasses, os gastos e a qualidade da assistência prestada.

A princípio, a Fênix assume a gestão da UPA com os mesmos prestadores de serviços, quadro de funcionários e fornecedores. A nova gestão também manterá os termos contratuais estabelecidos com a organização social anterior, que inclui o pagamento mensal de R$ 1,3 milhão pelos serviços de exames, atendimentos de urgência e emergência (9 mil consultas e 10 mil procedimentos).

Texera ainda lembrou que o rompimento do contrato com a Gamp foi amigável, ou seja, não há qualquer tipo de multa envolvida na rescisão do contrato. O gestor ainda frisou que toda a documentação da Fênix foi checado antes da transição. “A nova organização social está com todos os documentos em dia”, garantiu.

Rompimento
A decisão de rescindir o contrato entre a Prefeitura de Jundiaí e a Gamp foi tomada pela administração municipal como forma de acatar a recomendação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) de rescindir o contrato com o Grupo Gamp, vencedor da licitação. A organização social está sendo investigada por suposto desvio de dinheiro público em contrato com a Prefeitura de Canoas, no Rio Grande do Sul.

Desde então, diversos outros contratos firmados entre a organização e entes públicos estão debaixo das lentes da Justiça. No inquérito civil instaurado pelo MP contra a prefeitura, o órgão afirma que o Grupo Gamp não tem idoneidade para manter os projetos em Jundiaí.

T_upa-novo-horizonte-60


Link original: https://www.jj.com.br/politica/nova-gestao-da-upa-vetor-oeste-mantem-contrato-e-funcionarios/
Desenvolvido por CIJUN