Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Padilha promete, se eleito, ‘Mais Médicos’ na saúde

| 04/10/2014 | 00:00

Enfatizando que “são baixos os índices de leitos para o SUS na região de Jundiaí”, o candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha, promete, caso eleito, “enfrentar o desafio e vencer o gargalo do atendimento das especialidades médicas”. Em entrevista, abordou, entre outros assuntos, a crise no setor sucroenergético, a segurança pública e o papel dos municípios na gestão estadual.

APJ – Qual a proposta, se eleito, para melhorar a saúde local? Temos um hospital público (Hospital São Vicente de Paulo), que atende toda a Região e é referência em emergência. Mas está superlotado, com pacientes pelos corredores. O atual Governo do Estado inaugurou recentemente o Hospital Regional, mas que ainda trabalha a portas fechadas. Ou seja, o Hospital Regional não desafogou o São Vicente. Como resolver isso?

Padilha – Temos consciência que são baixos os índices de leitos para o SUS nesta região. No Estado de São Paulo faltam leitos para o SUS, entre as razões, por planejamento inadequado, falta de conexão entre os serviços, pouco controle social. A opção do Estado de repassar a gerência de hospitais estaduais para as Organizações Sociais de Saúde (OSS) (são 37 hospitais estaduais com 4.300 leitos) tem como um dos resultados prejudiciais o não desenvolvimento de alternativas que contribuam com a melhoria da eficiência da gestão pública e dos demais gestores do SUS. Teremos como prioridade na atenção hospitalar ampliar o acesso a leitos resolutivos, com humanização da assistência, integrados com os demais serviços e com eficiência na gestão.

APJ – Como melhorar o atendimento de médicos especialistas em Jundiaí? Hoje, Jundiaí tem o AME (Ambulatório de Especialidades Médicas), criado pela atual gestão estadual do PSDB. Seria neste mesmo local?

Padilha – Vamos enfrentar o desafio e vencer o gargalo do atendimento das especialidades. A principal proposta é a Rede de Saúde 3 em 1, que vai oferecer, em um só local, consultas com especialistas, exames e cirurgias. Para isso vamos modernizar Ambulatórios Médicos de Especialidades AMES já existentes, como o de Jundiaí que passará a se chamar AME 3 em 1, ampliando o para atendimento de especialidades e realizando também cirurgias eletivas. Em complementação ao Mais Médicos, vamos criar o “Mais Médicos Especialistas”, para ampliar o número de médicos especialistas na rede pública.

APJ – Sobre segurança, qual proposta para melhorar esta questão em Jundiaí? 

Padilha – O governo terá forte compromisso com a segurança pública e vai articular o Judiciário, Defensoria, Polícias Federal, Científica, Militar e Civil de SP e Sociedade Civil Organizada da Área de Segurança para aumentar a eficiência do combate ao crime e à impunidade. Vamos aumentar a eficiência da polícia através de ações integradas de inteligência e vigilância eletrônica, modernizar o equipamento policial.

APJ – Qual vai ser a política de administração do sr. para o Interior do Estado? Pretende criar escritórios regionais e descentralizar a administração?

Padilha – Nosso compromisso é governar a partir das regiões, operando mudanças substanciais na forma de governar, com padrões democráticos, em parceria estratégica com os municípios e forte participação da sociedade civil em todos os níveis. Além disso, temos por meta fortalecer os consórcios e outros arranjos, fundamentais para projetos regionais de desenvolvimento e para tratamento de temas como mobilidade, meio ambiente, resíduos e saúde, que dependem de ação conjunta e não serão resolvidos pelos municípios individualmente. des regionais, tendo um Conselho como instância superior de monitoramento e controle social.

APJ – O setor sucroenergético vem enfrentando uma grave crise financeira neste ano, com demissões, fechamento de usinas e produção baixa. Como o Estado pode contribuir para resolver esse problema?

Padilha – Vamos recuperar a presença e protagonismo do Governo do Estado no debate e decisão sobre temas estratégicos para o Estado de São Paulo. O governador atual não aparece levando a posição de São Paulo, ajudando a propor soluções, entendendo as dificuldades atuais e a importância do setor sucroenergético. O etanol é fundamental para a economia e a sustentabilidade do Estado de São Paulo.

Faremos o debate com as demandas do setor e o governo do Estado será parceiro para manter o Estado de São Paulo na liderança do etanol, como combustível limpo. Vamos rediscutir com Brasília a incidência da CIDE, além de políticas como incentivo aos carros híbridos. Vamos ampliar as possibilidades da sucroquímica e do plástico biodegradável.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/padilha-promete-se-eleito-%c2%91mais-medicos%c2%92-na-saude/
Desenvolvido por CIJUN