Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para França, Doria descumpre palavra ao concorrer ao Estado

DA FOLHAPRESS - redacao@jj.com.br | 19/03/2018 | 16:09

O vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSC), afirmou nesta segunda-feira (19) que a vitória de João Doria nas prévias para o governo do estado era previsível e que pesa contra o tucano o fato de não ter palavra. “Ele deu a palavra a todos nós paulistanos de que cumpriria o mandato dele. À medida que não cumpre, as pessoas ficam desconfiadas. Acho que isso vai ter uma consequência grande pra ele”, afirmou. França, que assumirá o governo no dia 7 de abril, data limite para que Alckmin deixe o cargo para disputar a Presidência, adotou o tom de despedida ao tucano ao discursar para uma plateia de prefeitos. “A palavra que o senhor deu aos paulistas cumpriu plenamente. Então, tenha certeza de que estaremos orando, rezando para que o senhor tenha um destino cada vez mais feliz e que faça a vida dos brasileiros feliz assim como fez aqui em São Paulo.”

Em sua fala, Alckmin brincou: “Saio em 20 dias, mas já começaram o bota fora”, aproveitando para também elogiar França. “Deixarei o governo nas mãos firmes e honradas de Márcio França”. O vice-governador afirmou que já convidou o tucano para que participe das inaugurações após deixar o cargo. “Eu o convidei e ele já aceitou inaugurar as obras dele enquanto a legislação permitir, porque não seria justo para uma pessoa que se dedicou a vida inteira.” Questionado sobre a preferência de Alckmin para governar São Paulo, França declarou que o fato de ter sido escolhido vice de Alckmin já mostra quem o tucano quer que continue o governo e que compreende o fato de o partido ter candidatura própria. “Partidariamente, não tinha como o PSDB não ter um nome, porque está há muitos anos [no governo]. É um partido muito grande, tem muitos nomes importantes”, disse.

Sobre a fala de Doria em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, em que o prefeito diz que França é de extrema esquerda, afirmou que “é um discurso atrasado, mais para o passado do que para o futuro.” Para sua candidatura ao governo, França já tem alianças firmadas com PR, PPS, PV, PHC Pros, Avante, Solidariedade, Podemos e PPL, além de diálogos com PC do B e DEM. “A minha lealdade todo mundo sabe que é minha marca registrada, e é por isso que tantos partidos me apoiam, mesmo eu não sendo conhecido”, disse França. O vice-governador diz que espera enfrentar Doria no segundo turno pelo governo do estado em uma campanha respeitosa. Afirmou que ajudou Doria em sua campanha à Prefeitura de São Paulo e, por isso tem relacionamento com ele e sua família. “Creio que [a campanha] será feita com respeito, o que não tira a marca da palavra não cumprida”, afirmou.


Link original: https://www.jj.com.br/politica/para-franca-doria-descumpre-palavra-ao-concorrer-ao-estado/
Desenvolvido por CIJUN