Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Pela Ordem 26/04

| 30/04/2014 | 11:06

Sem ´whatsapp´
O prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi (PV), recebeu um telegrama na noite de anteontem do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), para confirmar um benefício à cidade. Segundo nota da prefeitura de Várzea, o telegrama comunicou a liberação de R$ 193 mil para a aquisição de retroescavadeira e R$ 150 mil para a construção de cobertura de uma quadra no Jd. América 4.

Intimidades
Políticos de Jundiaí têm usado,  cada dia mais, as redes sociais para divulgar suas ações no dia a dia. O hábito é tanto que não se restringe mais aos temas políticos. Muitos preenchem seus perfis no Facebook com imagens de seus compromissos da vida pessoal. Ontem, por exemplo, o vereador de Jundiaí, Paulo Sérgio Martins (PPS), ousou e postou foto em um salão de depilação. Íntimas ou não, as imagens repercutem.

Alfinetada
Durante visita ao Hospital Regional, o deputado federal Luiz Fernando Machado (PSDB) não resistiu a uma crítica velada ao governo federal. “Se a construção do hospital e seus móveis custaram em média R$ 50 milhões, então com o valor investido na Arena Corinthians seria possível construir 20 outros hospitais nos mesmos moldes”, alfinetou. (C.R.)

Filas para Miguel
O lançamento do livro do ex-prefeito de Jundiaí, Miguel Haddad, atraiu mais de mil pessoas à Livraria Saraiva, anteontem. Quase todos os ex-secretários estavam presentes. “É a primeira vez que todos se reúnem”, afirmou um deles. Além dos tradicionais tucanos, presentes os vereadores Marcelo Gastaldo (PTB), Zé Adair (PHS), Rogério Silva (PHS), Zé Dias (PDT) e, claro, os vereadores do PSDB. (A.G.)

Pré-campanha
O PCdoB, partido do prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi, que lançou o nome do ex-secretário de Obras, Júnior Aprillanti, como pré-candidato a deputado estadual, agora, define o seu coordenador de campanha. O vereador e presidente do partido, Rafael Purgato, será o responsável. Aprillanti, por sua vez, diz que sente falta da prefeitura. “Presto assistência quando precisa. Não posso abandonar o barco.”


Link original: https://www.jj.com.br/politica/pela-ordem-2604/
Desenvolvido por CIJUN