Política

Pela ordem


T_lfmrotamedalha
Crédito: Reprodução/Internet
Casa da fonte é de utilidade pública Foi aprovado o projeto de lei do vereador Edicarlos Vieira (PSD), que declara de utilidade pública a Associação Socioeducacional Casa da Fonte, localizada na estrada municipal do Varjão. A associação sem fins lucrativos realiza trabalhos exemplares na área social, desde 2005, recebendo diariamente crianças e adolescentes, no período em que não estão na escola, com atividades educacionais e recreativas, além de geração de renda. Luiz Fernando é homenageado na rota O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) foi homenageado, na terça-feira (15), na solenidade comemorativa aos 49 anos da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar, a ROTA, em São Paulo. Ele recebeu a medalha “Amigos da Rota”, entregue pelo comandante Mário Alves da Silva. “A Rota é o batalhão mais conhecido em termos de ostensividade, confiabilidade e segurança no Estado. O grande número de pessoas presentes confirma a relevância dos serviços prestados pela corporação.” TCE cancela audiência de prisões O governo de São Paulo cancelou a audiência pública prevista para terça-feira (15) quando deveria receber as propostas de empresas interessadas em participar da gestão compartilhada de quatro unidades prisionais no estado. A suspensão do processo licitatório ocorreu por força de uma decisão do TCE (Tribunal de Contas do Estado),que poderá determinar eventuais correções ou alterações do edital, determinar reabertura ou até pedir o cancelamento do certame. Moro não teme por anulações O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) disse na segunda-feira, 14, que não teme a anulação em série de condenações na Operação Lava-Jato. “Não vejo a possibilidade de isso acontecer. Existe uma invasão criminosa de aparelhos celulares dos procuradores, supostas mensagens cuja autenticidade não foi verificada. Qualquer decisão do Supremo (Tribunal Federal) tem que ser respeitada”, afirmou. Deputados ficam se Bolsonaro assumir A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse ontem que a ala pró-Bolsonaro só permanecerá no PSL se o presidente da República ou alguém indicado por ele assumir a sigla. A intenção do grupo é tirar do cargo o atual presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), por suposta falta de transparência nos recursos da legenda. “Continuamos. desde que o Bolsonaro possa assumir a diretoria do partido, a Executiva.”

Notícias relevantes: