Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

PF investiga desvio de fundo de previdência; investigação incluiu mandados em Jundiaí

FOLHAPRESS | 19/10/2018 | 20:49

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (19) uma operação em seis estados e no Distrito Federal contra um suposto esquema de fraudes no Caboprev, instituto de previdência dos servidores do município de Cabo de Santo Agostinho, na região metropolitana do Recife. A Operação Abismo foi realizada em Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Goiás, Santa Catarina e Distrito Federal para cumprir 64 ordens judiciais, sendo 42 mandados de busca e apreensão, dez mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária.

Segundo a Polícia Federal, os mandados de prisão foram para empresários, lobistas, advogados, políticos, religiosos, servidores e outras pessoas que participariam do esquema criminoso. Em São Paulo, os mandados foram emitidos para Jundiaí e Guariba, sendo dez de busca, um de prisão temporária e outros cinco de prisão preventiva. Entre os detidos está o prefeito do Cabo, Luiz Cabral de Oliveira Filho, conhecido como Lula Cabral. A reportagem tentou contato com a assessoria do município, mas não conseguiu localizá-la.

As medidas foram determinadas pelo TRF-5 (Tribunal Regional Federal da 5ª Região), que ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores dos investigados. Iniciadas em março de 2018, as investigações dizem que foram transferidos R$ 92,5 milhões do instituto para fundos de investimento compostos por ativos podres, sem lastro e com probabilidade de calote. A suposta alteração na carteira de investimentos do instituto de previdência, segundo a PF, teria sido executada a mando do prefeito. Os envolvidos podem responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa, crimes financeiros, corrupção ativa e passiva, cujas penas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

Foto: reprodução

Foto: reprodução


Link original: https://www.jj.com.br/politica/pf-investiga-desvio-de-fundo-de-previdencia-investigacao-incluiu-mandados-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN