Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Prefeitura não diz se irá acatar solicitação dos Guardas Municipais de Jundiaí

Bárbara Nóbrega Mangieri . bmangieri@jj.com.br | 17/01/2018 | 10:23

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Em resposta a uma solicitação de entrevista sobre o abaixo-assinado protocolado por um integrante da Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ), que pede a alteração de alguns pontos do projeto de lei de adequação da corporação à lei federal que define o Estatuto Geral da Guarda Municipal, a Prefeitura de Jundiaí enviou uma nota via assessoria de imprensa.

Guarda Municipal que não quis se identificar protocolou abaixo-assinado (Foto: Jornal de Jundiaí)

Guarda Municipal que não quis se identificar protocolou abaixo-assinado (Foto: Jornal de Jundiaí)

No informativo, a administração revela que a questão sobre o percentual mínimo de mulheres na liderança da GM tramita junto à minuta de lei e informa que o prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB), bem como o gestor da Unidade de Segurança Municipal, Paulo Sérgio Giacomelli Stell (Jacó), pautam suas decisões administrativas no mérito, na eficácia e na representação de gênero. A nota não informa, porém, se a petição será acatada pela administração nem se é possível que o percentual mínimo, definido em 10%, pode ser aumentado.

O Jornal de Jundiaí colocou a questão em pauta no último domingo (14), quando expôs a petição que pede o veto ao trecho da lei que reserva um mínimo percentual para mulheres na liderança. Nesta segunda (15), um dos autores do abaixo-assinado afirmou que a minuta também não inclui o plano de carreira exigido pela lei 13.022/14.

Confira:

GM faz abaixo-assinado para frear ascensão de mulheres na liderança

GM diz que plano de carreira tornaria cotas desnecessárias[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Link original: https://www.jj.com.br/politica/prefeitura-nao-diz-se-ira-acatar-solicitacao-dos-guardas-municipais-de-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN