Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

PT e PSDB se opõem sobre reeleição e maioridade penal

| 16/10/2014 | 20:50

Na corrida por voto a voto, mesmo em terras onde Aécio Neves (PSDB) já teve maioria no 1ºturno, o posicionamento contrário entre o tucano e Dilma Rousseff (PT) é também uma estratégia de campanha. Embora não levem discursos prontos aos eleitores da Região, como disseram à reportagem, os políticos de Jundiaí reforçam bandeiras dos candidatos sobre assuntos mais polêmicos e esperam alguma influência sobre seus eleitores.

Entre os temas que ganharam destaque nas propostas de governo, o fim da reeleição e a redução da maioridade penal ganham repercussão e podem até dividir a opinião do eleitorado do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ), segundo alguns políticos.

“Não são temas centrais que, sozinhos, definem o voto, mas acho que é possível ter influência em alguns grupos e trazer uma posição crítica nas urnas”, avalia o vereador Paulo Malerba (PT) que tentou ser deputado estadual neste ano.

Malerba e o presidente da Câmara de Jundiaí, Gerson Sartori (PT), que disputou vagas para deputado federal, reproduzem discurso alinhado à presidente Dilma – contrários à redução da maioridade penal e ao fim da reeleição sem uma reforma política por meio de uma constituinte exclusiva.

Por outro lado, maior rigidez sobre a impunidade com a redução da maioridade e o mandato de cinco anos sem reeleição são as defesas de Aécio (PSDB), respeitadas por seus apoiadores locais – os eleitos deputados federal e estadual, Miguel Haddad (PSDB) e Luiz Fernando Machado (PSDB).

 “São temas que podem surgir no corpo a corpo e o importante é podermos explicar. O PT sempre foi contra a redução da maioridade porque acreditamos que a juventude não tem acesso a todos os seus direitos. Seria algo imediatista”, afirma Malerba. Sartori argumenta que o partido defende revisão geral sobre o sistema penal. “Não dá para juntar o ladrão de galinha com o traficante. Temos que investir em educação e tirar as crianças do tráfico.”

Luiz Fernando informou que o apoio às propostas de Aécio ‘representa um movimento nacional pela mudança’. “De maneira geral, o País clama pelas mudanças, pelo fortalecimento da democracia, com melhor qualidade de vida e por uma política feita com ética e respeito. O momento é de fortalecer a construção dessa perspectiva proposta por Aécio, que prioriza soluções para o País acima dos interesses específicos de cada um”, diz.

O tucano não falou especificamente sobre a reeleição, que tem sido alvo de crítica dos petistas. “Quem propôs a reeleição foi justamente o PSDB”, diz Sartori assim como Dilma disse à Aécio nos últimos debates.

Ex-prefeito de Jundiaí, Miguel rebate: “O Brasil tem assistido a uma contínua sucessão de escândalos, cada vez mais graves. Há um clamor nacional contra a impunidade”, ao defender a redução da maioridade.

O tucano diz ainda que a campanha serve para que as propostas sejam discutidas com a população. “Nesta eleição, eu mesmo distribuí material com dez propostas para melhorar o Brasil. Conversei com a população, explicando as razões pelas quais deveriam ser adotadas e ouvindo opiniões.”


Link original: https://www.jj.com.br/politica/pt-e-psdb-se-opoem-sobre-reeleicao-e-maioridade-penal/
Desenvolvido por CIJUN