Política

Serra vira réu por lavagem de dinheiro. Leia mais no Pela Ordem

Serra vira réu por lavagem de dinheiro O senador e ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) se tornou réu na Justiça Federal sob acusação de lavagem de dinheiro transnacional. A filha do tucano, Verônica, também se tornou ré. O juiz Diego Paes Moreira aceitou ontem (29) a denúncia da força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal em São Paulo que acusa o senador. O ex-governador teria cometido crimes até 2014. Soltura de fogos é proibida em Várzea  A Câmara de Várzea Paulista também aprovou o projeto de lei que proíbe a soltura de fogos de artifício de estampido no município. Houve manifestação do lado de fora da Câmara contra a aprovação, mas que não surtiu o efeito desejado. Foram cinco votos favoráveis, três contrários e duas abstenções. Márcio França cutuca Doria Ainda é pré-campanha, mas o ex-governador Márcio França (PSB), tem se dedicado dia e noite a associar a imagem do prefeito Bruno Covas (PSDB) à do governador João Doria (PSDB). Embora tenha sido derrotado por Doria no segundo turno (52% a 48%), França venceu na Capital por 58% a 42%. "Uma vitória minha é uma derrota do Doria", disse o pré-candidato que fez sua carreira política na Baixada Santista. BC anuncia nova cédula de R$ 200,00  O CMN (Conselho Monetário Nacional) aprovou ontem (29) o lançamento da cédula de R$ 200, que terá como personagem o lobo-guará. A nova nota deverá entrar em circulação a partir do final de agosto. A previsão é que sejam impressas 450 milhões das novas cédulas em 2020. Ao todo, são 8,32 bilhões de cédulas em circulação. Atualmente, o maior valor de face de nota de real é a de R$ 100, com 1,71 bilhão de unidades. Bolsonaro polemiza com Corinthians  O presidente -e palmeirense- Jair Bolsonaro (sem partido) apareceu em vídeo divulgado na quarta-feira (29) vestido com uma camisa do Corinthians ao lado do ex-jogador Marcelinho Carioca. Na publicação, os dois aparecem no Palácio do Planalto e jogam bola. Eles defenderam a Medida Provisória 984, que determina que o time de futebol mandante do jogo possui o direito de transmiti-lo ou negociar a sua transmissão. Quarentena de 8 anos para juízes  O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), defendem que o Congresso Nacional aprove um prazo de 8 anos para que juízes e membros do Ministério Público possam se candidatar a cargos políticos. “Assim se evitaria de utilização da magistratura e do poder imparcial do juiz para aparecer para a opinião pública e depois se fazer candidato”, disse Toffoli.

Notícias relevantes: