Política

Sessão ordinária de hoje da Câmara de Jundiaí é adiada


A Câmara de Jundiaí informou que a sessão ordinária que aconteceria hoje (17) será adiada por conta da pandemia do coronavírus. A medida foi uma decisão da mesa diretora, presidida pelo vereador Faouaz Taha (PSDB), e soma-se aos esforços do município na prevenção e enfrentamento do novo vírus. Uma nova data de realização da sessão será divulgada em breve e ainda não há previsão a respeito das próximas semanas. Os trabalhos no prédio anexo, onde ficam os gabinetes dos vereadores, continuarão acontecendo com circulação restrita a funcionários e vereadores e os atendimentos ao públicos estão interrompidos por tempo indeterminado. Foram feitas orientações por medidas preventivas, de higiene e cuidados pessoais a todos os servidores, e aqueles com mais de 60 anos estão provisoriamente afastados, pelo menos pelos próximos 14 dias. Também está suspensa, por 30 dias, a utilização do Plenarinho: espaço onde são realizadas reuniões e encontros entre os vereadores e a população, assim como as sessões públicas de pregões, podendo haver um prolongamento deste período. Foi cancelada ainda a participação dos servidores em eventos, reuniões ou viagens a trabalho. Em casos suspeitos, o médico da Casa poderá determinar afastamento preventivo das atividades da Câmara, sem qualquer prejuízo à remuneração. Prefeitura de Jundiaí realizou na tarde de ontem (16) uma coletiva de imprensa para divulgar as medidas preventivas que serão tomadas nos próximos dias para evitar a disseminação do coronavírus na cidade. Entre elas está a suspensão das aulas nas escolas municipais e dos eventos culturais e esportivos. Estiveram presentes o presidente da Câmara de Jundiaí, Faouaz Taha (PSDB), o vereador Wagner Ligabó (Cidadania), presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, entre outros. A ideia é preservar a saúde dos funcionários, vereadores e do público. Não teria sentido fazer a sessão de portas fechadas ou expor nossos vereadores que têm mais de 60 anos. Isolamento e confinamento são as palavras a seguir agora. Temos de tomar todas as medidas preventivas emitidas pela Câmara”, comentou Faouaz. A Unidade de Administração e Gestão de Pessoas da Prefeitura também informou que “adotará as providências necessárias para interromper as férias dos servidores da Unidade de Gestão de Saúde para enfrentamento do Estado de Atenção. Os servidores que não fazem parte da Unidade de Saúde, os que têm mais de 60 anos, os portadores de doenças imunodeprimidas e as gestantes ficam designados a teletrabalho.”

Notícias relevantes: